19 de agosto de 2016

Resenha – Halo

Livro: Halo
Autora: Alexandra Adornetto
Tradutoras: Adalgisa Campos da Silva e Regina Lyra
Editora: Agir
Páginas: 472
Sinopse:
Nada de mais acontece na pacata Venus Cove, até o dia em que três anjos, Gabriel, Ivy e Bethany, são enviados do Céu para proteger o lugar contra forças obscuras que começam a surgir.
Disfarçados como irmãos, eles tentam levar uma vida comum. Gabriel torna-se professor na mesma escola à qual Bethany — a caçula — é enviada para estudar. Mas Beth, atrapalhada em sua inexperiência como ser humano, apaixona-se por Xavier Woods, o belo representante  da escola. Uma situação que não só poderá comprometer sua existência como anjo, mas, principalmente, sua verdadeira missão. E tudo ficará ainda mais confuso para Beth quando um garoto charmoso, sedutor e mortal chegar à cidade.
Eles terão de dar duro para ocultar sua verdadeira identidade e, acima de tudo, suas asas.

Para livrar Venus Cove de todo o mal, três anjos são enviados à terra para proteger o lugar. É assim que a história começa. Sendo a primeira vez de Bethany na terra, e ao se “tornar” humana para conseguir se misturar, ela se vira um anjo adolescente que se apaixona pela vida humana. E essa paixão surge principalmente ao conhecer Xavier.
É um romance impossível entre um anjo e um humano, onde o céu e nem o inferno os deixariam viver essa história.
Às vezes a gente conhece uma pessoa e simplesmente encaixa. A gente se sente bem com ela, como se a conhecesse a vida inteira, e não precisa fingir ser o que não é.
Bethany, é uma personagem comum, apesar de ser um anjo, como ela realmente entra no espirito adolescente, ela é uma personagem comum, que se apaixona perdidamente. Eu gosto da personagem, pois ela, como qualquer outra pessoa, comete erros, porém, algumas atitudes de Bethany, não me agrada. Ela tem atitudes egoístas ao se preocupar mais com Xavier do que com seus irmãos, que arriscam tudo por ela. Não é que ela não os ame, mas em algumas cenas, a escritora descreve essas atitudes da Bethany, mas é como se ela não praticasse essas atitudes, porque ela ainda continua sendo a vítima de tudo. É aquilo, ela é a personagem principal, então mesmo com suas atitudes egoístas, ela não sofre por isso, pois é como se ela não as fizesse.
Xavier, que é o humano por quem Bethany se apaixona, é o personagem que menos gostei, porque a autora o traz para a história como aquele típico personagem perfeito, que consegue ser bom em tudo, ter boas atitudes, ser popular sem desfazer de ninguém, e sejamos realistas, ninguém é assim, então ele me irrita e sinceramente, por mais que eu ame essa história, já pensei em parar de lê-la, por causa desse personagem, acho ele desgastante, e as cenas em que Bethany o via sendo tão “perfeito” me fazia querer deixar o livro de lado e fazer qualquer outra coisa.
Entretanto, o tanto que eu não gostei do Xavier, amei em dobro outros personagens, que me fizeram passar a noite lendo para saber como continuaria e como tudo iria terminar. Ivy, que também é um anjo e irmã de Bethany é aquela personagem, que mesmo com poucas cenas, você se apega, porque ela sim é perfeita. A personagem é a calma e a paciência em pessoa, e consegue, mesmo com poucas falas, abrilhantar toda a história.
Não sei como falar sobre o Gabriel, pois acho que é impossível qualquer pessoa ler esse livro e não amá-lo. Ele é o melhor personagem de toda a história. Gabriel é o anjo que menos se acostuma com a vida humana, pois ele tem plena consciência de que só está para cumprir uma missão e não para desfrutar dos prazeres humanos. Mesmo que todas as suas alunas o paquerem, ele não se deixa atingir por isso. Ele ainda é um anjo e não um humano, e sendo assim, no início temos a ideia de que ele seja frio e que não tenha sentimentos, porém, independente disso, é impossível não apaixonar pelo anjo Gabriel. Falando nele, vamos para outra personagem, que sem dúvida, juntamente com Gabriel, se tornam os melhores personagens dessa história, que é a Molly.
Molly, logo de início, você percebe que é aquela típica adolescente fútil, que só se preocupa com roupas, garotos e o baile de formatura. Ela é humana e se torna a melhor amiga de Bethany. O que me encantou na Molly, é que ela é extrovertida, sendo que os outros personagens não são. Ela se apaixona por Gabriel, e como eu já disse, ele sabe que é um anjo e não se prende as coisas e principalmente aos sentimentos humanos, então Molly não é correspondida por ele, não da forma que deseja. E como não sabe que ele, Bethany e Ivy são anjos, ela não tenta interromper esse sentimento, até porque todos a querem, menos Gabriel, e isso a encanta ainda mais. No decorrer de tudo, Molly, cresce como personagem, pois ela vai ter que perceber que de uma forma ou de outra, existe coisas mais importante que roupas, garotos e o baile de formatura.
Esses são os personagens principais do livro, que aparecem desde o início. Agora, focando na história, Halo é uma trilogia, tendo então mais dois livros, o que já da a entender que tem muita história. O amor impossível entre um anjo e um humano, é a base de tudo, e mesmo eu não gostando muito dos personagens principais, a histórias é rica em conteúdo e detalhe. Na parte em que Bethany não consegue mais esconder seus sentimentos, e conta a Xavier sobre ser um anjo, é perfeito. É magnífico. Não tem como não gostar daquela cena.
Mesmo desafiando tudo, Bethany e Xavier vão tentar fazer essa paixão impossível acontecer e quando tudo parece estar indo para o lugar certo, é que chega ele, o misterioso e lindo, Jake Thorn. Não vou dar spoilers, mas ele chama atenção de Bethany, de alguma forma, e por trás dele existe muito mais do que apenas um bad boy charmoso. Juro que me surpreendi quando descobri sobre quem Jake é, mesmo que esteja na cara, me surpreendi. Porque, confesso, que cheguei a gostar dele, mais que do Xavier, era o meu príncipe negro.
Com Jake e o amor impossível de Bethany e Xavier, o céu e o inferno entram na história e faz com que você não consiga parar de ler, pois precisamos e necessitamos de ver o fim de tudo.
Por fim, digo, amo Halo, e por mais que tenha alguns pontos que me desagradem, não pensem que são erros da autora, é uma questão pessoal minha, então, talvez vocês gostem das partes que não gostei, como do personagem Xavier, pois sei que muitos leitores adoram protagonista que são “perfeitos”, então, não deixem de embarcarem nessa história, pois ela além de fazer você viajar para um lugar completamente diferente, vai te trazer conhecimento sobre coisas que talvez nunca ouviu falar, vai te trazer uma riqueza interior, pois se tem algo que todos os personagens do livro trazem de bom, é sensações, é sentimentos, é atitudes que me fez e que com certeza vai fazer qualquer leitor repensar em suas próprias atitudes e no que sua vida pode estar se tornando.
Ela tinha o rosto de um anjo. Em seus olhos vi espelhos. Éramos um único e mesmo ser, ela e eu. Que da mentira nasceu. 
Adquira

Nenhum comentário:

Postar um comentário