24 de janeiro de 2017

Resenha | A Escolha – Kiera Cass

Livro: A Escolha
Autora: Kiera Cass
Tradutor: Cristian Clemente
Editora: Seguinte
Páginas: 360

America era a candidata mais improvável da Seleção: se inscreveu por insistência da mãe e aceitou participar da competição só para se afastar de Aspen, um garoto que partira seu coração. Ao conhecer melhor o príncipe, porém, surgiu uma amizade que logo se transformou em algo mais... No entanto, toda vez que Maxon parecia estar certo de que escolheria America, algum obstáculo fazia os dois se afastarem.
Um desses obstáculos era Aspen, que passou a ocupar o posto de guarda no palácio e estava decidido a reconquistar a namorada. Em encontros proibidos, ele a reconfortava em meio àquele mundo de luxos e rivalidades. Com essas idas e vindas, America perdeu um pouco de espaço no coração do príncipe, lugar que foi prontamente ocupado por outra concorrente. Para completar, o rei odiava America e a considerava a pior opção para o filho. Assim, tentava sabotar a relação dos dois, inventando mentiras e colocando a garota em prova a todo instante.
Agora, para conseguir o que deseja, America precisa cortar os laços com Aspen, conquistar o povo de Illéa e conseguir novos aliados políticos. Mas tudo pode sair do controle quando ela começa a questionar o sistema de castas e a estratégia usada para lidar com os ataques rebeldes...

Instigante, brutal, emocionante e completamente apaixonante, A Esolha, terceiro livro da saga A Seleção te levará profundamente para uma história surreal e sem se dar conta, você estará rindo e chorando. Chorando e rindo.

Mesmo com suas atitudes impulsivas, mesmo que não seja a preferida, mesmo que o rei a odeie, America continua na Seleção. Agora restam apenas cinco garotas, o que significa que a escolha do príncipe Maxon deverá ser feita logo.
Como teve mais uma chance de conquistar o coração de Maxon, America está disposta a ganhar a confiança e o amor dele, já que agora ela tem certeza de que não mais o Aspen. Porém, depois de tanto rejeitá-lo, as outras garotas foram conquistando seu espaço e talvez até o coração do príncipe. Kriss se torna uma das preferidas e Celeste e Elise seriam ótimas princesas por seus contatos.
Tentando conquistar Maxon, tentando mostrar que é ele quem ela ama, America precisa colocar realmente um ponto final na sua relação com Aspen, mas mesmo que saiba que não o ama mais, ela percebe que tem medo de perder a amizade dele. Fora isso, America e Maxon vão realmente descobrindo o que os rebeldes querem, quais são seus motivos para atacar o palácio e durante isso, precisam se proteger dos ataques ao palácio e também as suas famílias, que estão sendo ameaçadas de mortes se as garotas não abandonarem A Seleção, sendo assim, abandonarem o príncipe.


Se você me segue no instagram ou no twitter deve saber o quão apaixonada estou por A Escolha. Comecei a ler esse livro era mais ou menos uma da manhã e estava pensando em ler por umas duas horas, mas, gente, foi impossível parar. Quando eu vi, já tinha amanhecido. Já era mais de seis horas da manhã e eu estava sorrindo e chorando ao mesmo tempo porque tinha acabado de ler A Esolha.

"Não desejar a coroa talvez a torne a melhor pessoa para usá-la."

Ao contrário do que falei na resenha de A Elite, A Escolha só tem pontos positivos. Tudo o que a história aborda, como os ataques, a "política" do país, a disputa entre as garotas e até o romance foram muito bem desenvolvidos neste livro.
A Escolha trouxe todos os personagens com mais realidade que nos outros livros e suas ações eram bem mais desenvolvidas.
America, neste livro, não é aquela confusão de sentimentos e dúvidas e isso torna a história mais real. Porque a autora foi tão verdadeira com a personagem, que America parece realmente ter ganhado mais vida, mais brilho. Ela era realmente a protagonista do livro.
Maxon, ao contrário dos outros dois livros, se desenvolveu bem mais neste. Ele não era mais só o príncipe por quem America se apaixonaria. Ele é um personagem muito importante, com a sua história, com os seus sentimentos e com os seus desejos. Trazê-lo, talvez até em cenas onde era ele quem se aborrecia com America, ou em cenas onde ele mostrava que podia gostar de outra pessoa e o mais importante, mostrá-lo como um verdadeiro príncipe, com suas preocupações e suas responsabilidades foi essencial para que o leitor compreendesse a dimensão de ser o príncipe. De ser o filho do rei.
Aspen (meu personagem favorito), sempre foi muito responsável, então acho que o que faltava para ele era amadurecer em questão de sentimentos. Ele precisava entender que não podia ser para sempre a segunda opção de America. Ele precisava seguir em frente, assim como ela. Ele tinha uma nova vida e precisava aceitar as mudanças. Precisava recomeçar. Tudo isso acontece. Aspen amadurece, ele recomeça. Ele segue em frente e isso é tão fantástico. Ele é um guarda. É um Dois, agora. Não passa mais necessidade de nada. Ele pode se apaixonar novamente. A autora contar essa parte da história é tão essencial e magnífico, porque eu tinha medo de que ela focasse demais na America e no Maxon, que acabasse esquecendo Aspen. Entretanto, ela construiu uma história magnífica, sem se esquecer de nenhum detalhe.

"Não estava me envolvendo com Maxon e, ao mesmo tempo, mantendo um pé na porta para o caso de ser rejeita. Simplesmente deixei as coisas acontecerem.  Eu o amava."

As garotas, são um ótimo exemplo de personagens desenvolvidos. O que Kiera Cass trouxe com essas meninas foi fantástico. Assim como America, elas estavam ali por um motivo, tinham seus medos e suas inseguranças, tinham seus segredos. Tinham suas histórias.
Os outros personagens, meus amados personagens secundários, foram tão bem retratados e desenvolvidos neste livro. As criadas, mostrando que não são só criadas, mas sim, mulheres com desejos e sentimentos foi muito bom para a construção da história. A família de America, como a mãe e a irmã mais velha demonstrando sentimentos que nós, leitores, talvez não acreditássemos que eles existem. A rainha (maravilhosa) em suas poucas falas mostrava o amor que reinava em seu coração, mesmo que a vida talvez não tenha sido tão bondosa consigo. O rei, mesmo não sendo um dos personagens mais bonzinhos, teve um ótimo desenvolvimento mostrando sua ira. São tantos personagens – o pai de America, os líderes dos rebeldes, entre outros –, todos bem construídos e desenvolvidos.

"As melhores pessoas sempre carregam alguma cicatriz."

Assim como os personagens, a história de A Escolha foi contada de uma forma bem melhor que os outros dois livros, não sei bem o porquê, mas foi muito mais desenvolvida neste livro. A narrativa de Kiera Cass neste livro é tão fluída. Como eu disse, li o livro todo de uma vez porque a história é muito instigante, todo capítulo que você termina, vem aquela necessidade incontrolável de virar a página e começar outro capítulo. E a leitura é, não sei bem descrever, mas é rápida, então, com uma história tão fantástica é impossível parar de ler por um segundo.

"A Seleção o obrigou a entregar seu afeto em pedaços. Nunca terei você por completo. Nenhuma de nós terá."

A história, Meu Deus, é tão leve, ao mesmo tempo em que se torna tão chocante e brutal. Em um momento vai acontecer algo que irá te fazer sorrir, mas no outro parágrafo, você já esterá chorando. É uma mistura tão grande de sentimento que acredito que seja isso que deixe a história tão magnífica.

Uma história surpreendente e magnífica que prende o leitor do início ao fim com uma protagonista lutando para conquistar o que deseja, com personagens também buscando e lutando por seus ideais, suas paixões. Uma história com a realidade de que nem sempre quem governa está certo, de que a injustiça do mundo precisa ser combatida mesmo que isso leve a consequências brutais e inimagináveis. 

Está preparado para rir, chorar, se apaixonar e se emocionar?

"Pode partir meu coração. Mil vezes, se desejar. Sempre foi seu para machucar como quiser."
Mostrar Comentários
Ocultar Comentários

6 comentários:

  1. Eu tenho o livro A seleção anos na minha estante, mas nunca estive com ânimo para ler, mais agora estou mudando de opinião, gostei bastante do seu ponto de vista, me instigou bastante para iniciar essa série tão falada.
    Um abraço.

    http://diasdeleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Que bom que este vc curtiu a leitura, eu amo esta série, mas preciso ainda ler os dois ultimos.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá tudo bem?
    Vim agradecer e retribuir sua visita.
    Amei seu blog e estou seguindo como Luli Ap.
    Eu amo essa série, foi uma das minhas favoritas.
    Por muito tempo Max foi meu crush literário rsrsrs
    Uma narrativa fluída, um plot interessante e personagens bem construídos!
    Amei sua resenha <3
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
  4. Hello ! just an invitation to join us on "Directory Blogspot" to make your blog in 200 Countries
    Register in comments: blog name; blog address; and country
    All entries will receive awards for your blog
    cordially
    Chris
    http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/


    Olá! só um convite para se juntar a nós em "Directório Blogspot" para fazer o seu blog em 200 países
    Registre-se em comentários: nome do blog; endereço do blog; e do país
    Todas as entradas receberão prêmios para o seu blog
    cordialmente
    Chris
    http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li a obra, mas parece ser interessante, principalmente por misturar leveza com sentimentos intensos.
    Boa resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de janeiro. Serão dois vencedores, dividindo 4 livros.

    ResponderExcluir
  6. Oi! Eu amo A Seleção. A história e os personagens são incríveis. O final desse livro é realmente chocante e até hoje não aceito a morte daquelas personagens hahaha. Adorei o blog <3

    Crush For Books

    ResponderExcluir