Resenha | A Coroa – Kiera Cass

Livro: A Coroa
Autora: Kiera Cass
Tradutor: Cristian Clemente
Editora: Seguinte
Páginas: 312
Em A Herdeira, o universo de A Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria Seleção. Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças... E agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.
Magnífico. Apenas essa palavra pode descrever o quão bom foi A Coroa. Muito instigante, que não me deixava dormir porque precisava saber mais. Apaixonante, em todos os momentos. Detalhista. O detalhe é o ponto principal do livro. Algo simples que aconteceu, que significa tudo no final é maravilhoso.

A Coroa começa exatamente do ponto em que A Herdeira terminou. Eadlyn está acompanhando a recuperação de sua mãe enquanto tem que assumir temporariamente o lugar de seu pai. Assumir a posição de seu pai, como se já fosse rainha, dá a ela a experiência de entender quem está do seu lado de verdade, de entender melhor quais são suas responsabilidade e entender até onde vai a rejeição de seu povo junto com as necessidades que eles enfrentam.
Mesmo com menos tempo, Eadlyn que agora decidiu que não importa o que aconteça irá escolher um noivo entre os selecionados que estão na Elite, ela divide seu tempo entre governar e sair com eles, para poder conhecê-los melhor. Para saber quem irá embora e quem se tornará um príncipe, para governar ao seu lado. Fora isso, Eadlyn traz um aliado para perto que pode ser seu pior inimigo.


Só pelo início desta resenha, é claro que amei A Coroa. Sendo que tecnicamente é o último livro da saga – tirando Felizes Para Sempre que são contos e ainda não li – estou simplesmente maravilhada por ter lido estes livros. Prefiro muito mais a história da Eadlyn do que a da America, então foi maravilhoso ler os últimos dois livros.

Na resenha de A Herdeira, elogiei e falei bastante sobre os desenvolvimentos dos personagens, porque sem dúvida isso é o que faz a história ficar interessante. É incrível como em A Coroa, a autora conseguiu subir ainda mais o nível e desenvolver todos os personagens da melhor forma possível. Eadlyn, colocada sobre tanta responsabilidade é tão verdadeira com seus sentimentos ao mesmo tempo em que não os entende. Os selecionados, que agora são poucos, então é possível ver como cada um é realmente. Os pais, que a autora conseguiu mostrar que o tempo realmente passou, mas que eles ainda se amam. Outros personagens, que passam pela história, que mesmo em poucas falas, entendemos a importância e a necessidade dele.

A parte política da história, é algo que sempre foi falado desde A Seleção, mas nos últimos dois anos, principalmente em A Coroa, onde temos uma visão do outro lado da situação. Onde é possível ver as necessidades do povo e como eles podem ser agressivos para conseguirem o que querem. Temos a visão de como governar é realmente difícil e que ser a rainha impõe que você coloque suas necessidades de lado por tudo.
Kiera Cass consegue abordar e desenvolver esse tema sem ficar entediante, muito pelo contrário. É instigante quando Eadlyn começa a confiar e ouvir certas pessoas que talvez não sejam realmente verdadeiras, ao mesmo tempo em que ela encontra aliados fiéis. Isso leva a alianças e segredos do passados. Desejos capazes de tudo para conseguir o que quer.

"E naquele momento era esta minha esperança: que de algum jeito dever e amor se tornassem uma coisa só e eu me descobrisse feliz no meio da Seleção."

Como agora está decidida a encontrar um noivo entre seus selecionados, Eadlyn embarca em uma confusão de sentimentos, onde sabe que ainda não ama ninguém, mas sabe que todos se tornaram especiais e importantes para ela. Porém, sabe também, que isso não é o suficiente para ter um casamento feliz como os de seus pais. São esses sentimentos confusos que movem a história.

Os selecionados aos poucos vão mostrando seus verdadeiros desejos e suas verdadeiras vontades, ao ponto de que eles mesmo decidem se irão continuar ou não. Isso de alguma forma, ajuda Eadlyn, porque deixa com que ela perceba que os que ficam são os que realmente podem tentar e talvez conseguir fazê-la feliz. Entretanto, também é ruim, porque com cada vez menos selecionados, ela precisa tomar sua decisão logo. Precisa decidir quem vai governar ao seu lado, mas principalmente, precisa decidir quem estará ao seu lado em todos os momentos como um casal.

"Talvez os beijos especiais não sejam os primeiros. Talvez sejam os últimos."

Esse livro é tão fantástico porque Kiera Cass conseguiu escrever uma história onde os detalhes – que muitas vezes não prestamos atenção –, são os mais importantes. São eles que darão significado a tudo. Eadlyn, ao contrário do que ela pensa, irá se apaixonar. Terá uma paixão tão forte quanto à de seus pais e essa paixão começa desde A Herdeira é só que ela não percebeu ainda.
Quando ela percebe, é impossível não sorrir. É tão natural e lindo. Porém, para dar uma história algo pode dar errado. E essa paixão talvez não possa ser mostrada à ninguém. Não possa ser exposta.

É engraçado que quando as coisas acontecem. Quando a verdadeira face é revelada. Quando um segredo é revelado, você percebe que sempre esteve na cara. Que sempre foi mostrado isso, mas não levamos tanto em consideração porque são pequenos detalhes que não parecem tão importantes.

A Coroa superou todas as minhas expectativas. Era o final que eu queria desde A Herdeira, mas foi melhor ainda. Queria muito uma continuação sobre a Eadlyn e seu noivo – poderia ser até um pequeno conto.

"Você tem permissão para ferir meus sentimentos."

A Coroa te levará para uma confusão boa de sentimentos, como se fosse você que tivesse no lugar da personagem. Como se fosse você sentindo aqueles sentimentos. Um romance misturado com a dura realidade de ter responsabilidade, sendo que muitas vezes temos que colocar nossas emoções, nossos sentimentos e principalmente nossos amores de lado. Decidir nunca é fácil, ainda mais quando milhares de pessoas se importam, cobram e serão afetadas pelas suas escolhas.

Entre um reino e um amor qual pode ser mais valioso? Ficar ao lado de uma pessoas ou de milhares delas? Consegue se decidir?

"Encontrar um príncipe talvez suponha beijar muitos sapos. Ou enxotar muitos sapos de sua casa. Apaixonar-se talvez suponha mergulhar de cabeça naquilo com que você sempre sonhou. Ou molhar o dedo do pé em algo que passou a vida inteira temendo. O seu "felizes para sempre" pode estar à sua espera em um campo com quilômetros de extensão. Ou em um curto intervalo de sete minutos."

Adquira

11 comentários:

  1. Eu achei a Eadlyn um porre sem fim em A Herdeira. Eu queria ler esse livro, mas por conta disso acabei desistindo...
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
  2. Esse livro parece muito muito muito bom! Ainda não li nada da série... mas tô curiosa! (todos falando tanto!)

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Que bom que gostou tanto. Eu infelizmente não gostei tanto assim, achava melhor a autora ter terminado no terceiro. E achei o final muito fraco não gostei de com quem ela ficou.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Odiei a capa desse livro kkkk em comparação com as outras esse não valorizou toda a saga, fora que to com um pé atrás de ler esses dois ultimos livros sobre a filha da America porque muita gente nao gostou dela D:
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. OIE,

    Amei a resenha! ♥

    Abraços...

    http://submundosliterarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Obaaa! Até que enfim achei mais alguém que gostou do final do livro =D
    Simplesmente AMO a saga. A história só da America ainda é minha favorita, mas adorei os livros da Eadlyn e assim como você também espero um conto sorbre ela e seu amado rsrs
    Beijos! Adorei o blog!

    http://vicioseliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha! Já li a série A Seleção e curti bastante, mas confesso que achei os livros da Eadlyn bem inferiores aos de America e Maxon. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  8. OOOOOOI

    como eu sou de Marte e ainda não li nenhum livro da série, fiquei passada nesses 20 anos espaçados em relação aos livros anteriores ;O
    as capas dessa série são lindas demais, né?

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  9. Estou querendo ler a série, sou a pessoa mais atrasada do mundo, mas logo em breve consigo. Só ouço elogios no geral :)


    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oie =)

    Mesmo gostando da série A Seleção eu sou da opinião que tinha que ter parado e ficado só nos três livros. A Herdeira e A Coroa são livros mornos com personagens nada cativantes e que passam a sensação que autora só escreveu para ganhar mais dinheiro.

    Mas fico feliz em saber que você gostou bastante da leitura =D

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  11. Oiii
    Este livro derreteu meu coração. Chorei horrores. Apesar de não ser o meu preferido de toda a saga (nada substitui o primeiro) eu também achei que a autora conseguiu evoluir muito os personagens, principalmente a própria Eadlyn.
    Adoro esses dramas que fazem o coração quase explodir de tanta tristeza. hahaha sofro muito junto com os personagens. E o melhor foi que, apesar de eu ter imaginado que o fim poderia ser aquele, eu ainda esta super convencida de que era outra pessoa que ela iria escolher.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir