Resenha | O Senhor da Luz – Graciele Ruiz

Livro: O Senhor da Luz
Autora: Graciele Ruiz
Editora: MadrasTeen
Páginas: 272

EM UMA JORNADA PELO DESTINO DE DATAHRIUN SUAS ASAS SERÃO CAPAZES DE ALCANÇAR A LUZ?
Lícia se sentiu muito sozinha quando o seu avô morreu, deixando uma chave e um pedido. Essa chave abria uma caixa muito poderosa, capaz de fazer viver, novamente, um planeta já morto: Datahriun. Porém, ela só poderia ser aberta por cinco chaves. A de seu avô era apenas uma delas, e o seu pedido era para que Lícia as reunisse e encontrasse os seus guardiões. Desse modo, eles poderiam fazer o que ninguém havia feito antes.
Uma história sobre sonhos e perseverança, envolvendo batalhas, amores e grandes amizades. Uma saga insana pela recuperação de Datahriun, onde vivem criaturas misteriosas com poderes fantásticos.
Um lugar onde a magia é somente o começo!
Lícia se vê sozinha quando seu avô morre, mas o senhor deixou com ela uma chave e um pedido. Lícia tinha que embarcar em uma jornada para juntar as cinco chaves que abriria uma caixa muito poderosa que livraria Datahriun do mal e voltaria a ter paz e equilíbrio.
Como a chave de seu avô era somente uma das chaves, Lícia embarca em sua jornada para encontrar os outros quatro guardiões das chaves para que juntos pudessem dar paz e equilíbrio ao seu planeta Datahriun, porém o que ela não esperava era que a Trayena, deusa da morte e da guerra estivesse viva e que um de seus espíritos renegados estivesse a perseguindo e seria capaz de tudo para pegar a chave de Lícia.
Encontrando amigos e inimigos pelo seu caminho, Lícia vai aprendendo cada vez mais sobre a vida e sobre seus poderes. Vai criando laços de amizades e mantendo a esperança de que pode sim conseguir cumprir o pedido de seu avô.
O Senho da Luz é um livro nacional, narrado em terceira pessoa e é o primeiro livro da Saga Datahriun. O planeta Datahriun é dividido por nove continentes, nove clãs, são eles: Kan, Akinus, Taon, Mériun, Guaten, Mei, Shinithi, Razoni e Munsulia. 
O Senhor da Luz consegue nos envolver desde o primeiro capítulo, fazendo a nossa imaginação fluir e nos levar para esse mundo mágico.

Eu tenho um medo de ler livros desses gêneros, que saem bem da realidade porque muito autores não consegue desenvolver bem os personagens, o enredo e acabam se perdendo, mas ao contrário disso, Graciele conseguiu desenvolver toda a história muito bem, deixando o leitor curioso.

Lícia, é uma Kaniana, então tem o dom de controlar o vento. É uma protagonista verdadeira e eu digo isso porque a autora foi bem realista com a personagem. Lícia é a protagonista de toda esta história, mas nem por isso ela tem que ser perfeita. Lícia é inocente e precisa aprender muita coisa ainda. Mesmo que tenha poderes, ainda não os desenvolveu completamente, ela não tem noção da extensão de seus poderes. Ela, mesmo sendo colocada em uma jornada de riscos, não está completamente preparada para tudo o que está por vir, então pode sim, cometer erros, agir de forma errada, colocar outras pessoas em perigo, mesmo sem intenção. Ela é apenas uma jovem que tem um grande poder em mãos e a escritora não se esquece disso. Lícia pode sim salvar o planeta, mas não sozinha e precisa aprender muito ainda. Lícia está crescendo e é maravilhoso acompanhar sua jornada para salvar Datahriun, mas também para amadurecer internamente.
"E, por mais estranho que soe, ela era uma garota normal. Era."
Nahya é aquela personagem que você se apaixona desde o primeiro momento. Sendo uma Akaniana, que tem o dom de controlar o fogo e tem um dragão. Eu a considero uma segunda protagonista porque sem ela, Lícia não conseguiria ir muito longe (pelo meu ponto de vista). Nahya é um pouco mais velha que Lícia e ao contrário da mesma, domina seu poder como ninguém e tem uma ligação muito forte com seu dragão Layer, que juntos são capazes de entrar em uma guerra e ganhá-la, são capazes de lutar contra tudo e contra todos. Também é uma guardiã e com seu dragão, junta-se à Lícia para poder salvar Datahriun.
Layer, é o personagem que faz com que essa obra seja tão perfeita como é. É o meu personagem favorito. Sendo um dragão, Layer é o ponto principal que mostra que a escritora conseguiu desenvolver a história muito bem. Ela queria trazer criaturas que fizessem nossa mente vigiar e muitas vezes até confundi-los com humanos por causa de seus sentimentos tão reais. Layer é o dragão de Nahya e seus sentimentos de proteção e amor pela sua guerreira são tão profundos que é impossível não amá-lo. Graciele conseguiu trazer suas criaturas mágicas com verdade para a história e Layer é o melhor exemplo disso.

O livro contém muitos e muitos personagens, no começo com Lícia encontrando a rainha e seu povo que não podiam ver o sol. Depois em Akinus, conhecendo Nahya, Layer e os outros dragões. Depois os três juntos conhecendo as fadas e por assim vai. São muitos personagens desde os seres humanos até as criaturas mágicas. Esses personagens que passam pela história são maravilhosos porque eles sempre tem algo para nos ensinar, para nos revelar e é impossível não sorrir imaginando uma fadinha ou um dragão.
Outro ponto muito bom desse livro é que a escritora não deixou tudo para o final, é claro que o leitor espera uma guerra, uma luta e é muito chato quando o livro todo é muito monótono e tudo só acontece no final. Em O Senhor da Luz, pequenas lutas, pequenas desavenças vão acontecendo no decorrer da história, fazendo com que o leitor fique empolgado pelo o que está por vir. 
"Os fantasmas do passado ainda avassalavam sua mente, deixando seus olhos embaçados constantemente e enchendo seu pensamento de tristeza, mas ela não poderia fraquejar ou desistir. Não poderia voltar."
Um dos porquês que eu amei essa história foi a escritora não ficar ligada no romance. Em muitos outros livros a protagonista conta com seu par romântico para vencer tudo e a todos, aqui não, ela tem amigos, ela tem o pedido de seu avô e isso é mais que suficiente para que ela tenha esperança e siga em frente. Eu espero sinceramente que a escritora continue nessa ideia e não coloque muito romance nos outros livros que estão para vir, até porque eu não gostei do Eriel que é o possível paquera de Lícia, não consigo ver nenhuma química entre eles quando estão conversando além de uma possível forte amizade. e eu tenho que confessar que iria amar se a nossa protagonista ficasse com alguém e esse alguém fosse o Nian do capítulo extra. Sabe quando você ama um personagem em apenas uma pequena cena? Foi justamente isso que aconteceu comigo ao ler sobre o Nian. Estou ansiosa para ler os outros livros só para ver se ele vai aparecer.

O Senhor da Luz traz um mundo mágico com pessoas más provocando guerras, mas traz também o significado da esperança. Não importa o quão ruim tudo esteja, não importa se todos dizem que você não conseguirá, se você realmente lutar pelo o que quer, poderá conseguir, mas mesmo se não conseguir, terá tido a certeza de que você fez tudo o que pode e isso valerá de alguma forma.
Ensinou também a importância da amizade e mostrou o que um amigo pode fazer de tudo pelo outro, até arriscar a própria vida. Sozinho talvez você não consiga ir muito longe, mas quando se tem amigos, seu caminho continuará sendo difícil, mas terá pessoas verdadeiras ao seu lado para ajudá-lo e passá-lo com você.

Se você ainda tem dúvidas se deve ou não ler O Senhor da Luz, lembre-se que esse livro não é apenas uma ficção boba, ao contrário disso, com toda a sua magia, essa obra vai levar você para viajar em um novo mundo e fará com que entenda o significado verdadeiro de perseverança, esperança, sonhos e amizades. Embarque você também nesse lugar onde a magia é só o começo.
"E talvez nunca mais se vissem, mas tiveram aquele dia, aquele momento e todos os outros bons momentos anteriores a esse, dos quais com certeza nunca se esqueceriam."
Adquira

8 comentários:

  1. Bom dia, como vai?
    Gostei bastante da resenha desse livro. ainda nao conhecia, mas achei super interressante a historia.
    beijos
    www.garotadelicada.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Eu amo livros do gênero, mas é como você falou, tem autores que pecam demais ao desenvolver a história. Eu já tinha visto esse livro por ai, mas não tinha lido nenhum a resenha dele. Gostei bastante do que li e vou deixar anotado aqui para uma futura leitura.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Olá, como vai?
    Tenho bastante curiosidade por esse livro. Me parece uma leitura que vai nos envolvendo aos poucos. Estou precisando de um livro que me leve para um outro mundo, mundo esse cheio de magia e mistérios. Estou curioso por "O Senhor da Luz".

    Até mais. https://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Parabéns pela resenha, eu também não costumo ler livros desse género. Mas sua resenha me deixou curiosa a beça. Ainda mais pelo fato dos valores que são passados na história. Eu creio que um romance será bom sim, a mocinha só não pode ser tornar dependente dele. Bjos. ♥️

    Click Literário 

    ResponderExcluir
  5. Oiie! Realmente não é qualquer autor que consegue desenvolver uma boa fantasia. Fiquei feliz em conhecer o livro, a resenha está super completa! Parabéns!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia, mas adorei o livro! Já estou seguindo o seu blog, beijos!
    www.achatadebatom.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!!
    Concordo com suas palavras, Fantasia é um gênero em que os autores precisam dobrar a atenção para não caírem em buracos criados por eles mesmo. E fico feliz que essa autora tenha tido exito! Livro adicionado na tbr da vida haha

    Abraço!
    http://lupiliteratus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!!

    Fiquei mega curioso para ler esse livros, confesso que não conhecia, sua resenha ta maravilhosa, eu vou até por esse livro na lista. Talvez não faça meu gênero mas deu aquela vontade de ler.


    Abraços!!
    http://estantedolima.blogspot.com

    ResponderExcluir