26 de junho de 2017

RESENHA | Sentindo a Vida – Guto Cariello

Livro: Sentindo a Vida
Autor: Guto Cariello
Editora: Chiado
Páginas: 220
Sentir a vida é um exercício que nos estimula a perceber a necessidade de refletir constantemente sobre o curso e os detalhes de nossas existências. Através dos 87 temas que compõem esta obra, o leitor sentirá a indispensabilidade de meditar sobre questões essenciais que discutem a busca do equilíbrio e da evolução individual e coletiva. GUTO CARIELLO convida seus leitores a ponderar suas próprias realidades a fim de despertar para a urgência do progresso humano. O Amor e a esperança são os princípios que norteiam o maior propósito deste trabalho: semear e cultivar dias melhores para o mundo do qual somos os principais agricultores.
Sentindo a Vida trás diversos temas em formatos de textos sobre a reflexão de viver.
O que é a existência humana? Controlamos tudo com a tecnologia, aceleramos cada vez mais todos os processos da vida, mas nunca conseguiremos controlar o tempo. Por que precisamos de tudo para ontem? Por que é necessário ter a paciência de enfrentar as etapas da vida, como a escola? Por que é importante ter paciência? Como ajudar o outro com um simples bom dia? Como ajudar a si próprio? Como viver? Como sentir a vida? Enfim, essas perguntas, esses questionamentos são só alguns que este livro trás.
Sem estar narrando uma história sobre alguém, como estamos acostumados, Sentindo a Vida está falando diretamente com o leitor. Está fazendo o leitor se questionar sobre o que acontece consigo, com o que acontece ao seu redor. Sentindo a Viver está mostrando ao leitor como, porquê e qual a importância de Sentir a Vida.
Fazia muito tempo que eu não lia um livro como Sentindo a Vida. Ele não trás uma história, e sim, sendo bem realista a sua sinopse, é um livro com temas desenvolvidos como textos que estamos acostumados a ler e esses temas vão falando sobre sentimentos, atos, consequências e tudo o que nos torna seres humanos.
Fazer a resenha de Sentindo a Vida está sendo muito complicado para mim porque as bases que uso para trazer para vocês o que acho da história não existem nele. Não é uma história, portanto não tem personagens e gosto de trazer o desenvolvimento deste ponto para vocês.

Sentindo a Vida dá aquela real sensação de que o escritor quer conversar com o leitor e até por não termos uma história para acompanhar, isso se torna ainda mais real. Em um livro com uma história de romance, suspense, ou seja o que for, o leitor precisa tirar dela o que ela tem a lhe oferecer, neste livro não, o autor te dá isso. Ele já te dá o propósito e o que tem a oferecer.
"Quem entende e conhece o funcionamento desse grande sistema que é a vivência humana, sabe que nascemos para o sucesso."
Sentindo a Vida não é aquele livro que você começa a ler e não para mais, pelo menos para mim a leitura dele foi um pouco lenta. Por se tratar de textos, os capítulos eram bem curtos, mas as vezes se tornavam lentos e isso tornava a leitura mais demorada. Mas eu acredito que a proposta do autor era justamente esta: ler com calma, no seu tempo e quando tem vontade.
Uma característica que realmente adorei é que no início de cada capítulo, ou seja, de cada texto, tem o lugar e a data de quando ele escreveu e até por isso acho que o leitor tem que ler com calma porque a cada texto ele prepõe uma reflexão e isso trás a sensação de que assim como o escritor que escreveu no momento certo, o leitor está lendo no momento certo.
"Agradece é o primeiro mandamento indispensável para conquistar o verdadeiro sucesso de vencer a si mesmo."
Um ponto que eu realmente adorei em Sentindo a Vida é a escrita do autor. Guto Cariello traz uma escrita rica em vocabulário, mas que não se torna complicada, muito pelo contrário, é muito simples, só que para isso ele não precisou escrever com as palavras mais conhecidas por todos. Não sei se consigo explicar para vocês, mas ele consegue trazer para o leitor palavras talvez novas ou não tão conhecidas e fazê-las parecer normais, como se sempre soubessem o significado, porque dá para entendê-las pelo seu contexto. Isso sem dúvida foi o que mais me fascinou no livro.
"Quanto mais amedrontadora se apresentar uma tempestade diante de nossos caminhos, mas brandura deve ser estimulada dentro de nossas almas. A imperturbabilidade é o reflexo do cultivo da serenidade."
Como ao repararmos nas questões das datas nos textos, percebemos que o autor escreveu tais textos expressando seus sentimentos em determinadas situações e eu acredito que Sentindo a Vida é muito pessoal. O autor realmente colocou o que estava sentindo no que estava escrevendo, porém por mais que isso seja muito bonito, em alguns momentos percebemos que mesmo trazendo um tema diferente, ele acabava se repetindo em alguns pontos sobre algum assunto e acabava se tornando a mesma coisa. Não era sempre que isso acontecia, mas em alguns momentos ele acabava trazendo um tema já falado novamente e acabava falando o que já tinha falado e até por isso que falo que a leitura se torna um pouco lenta.

Contudo, o que quero dizer é que a proposta do autor é maravilhosa e acho que ele realmente consegue atingir o leitor como deseja, mas acho que não serão todos os temas que farão o leitor trazer para sua vida, como já falei, vai depender do momento em que cada um esteja vivendo. E por mais que seja pessoal para mim, vou dizer que teve alguns textos em que eu realmente senti o autor do meu lado, como se estivéssemos conversando. Em um tema que ele fala sobre pedirmos perdão, pois nada no mundo é imperdoável e que devemos perdoar a nós mesmos, foi o momento em que eu realmente senti o que o autor queria. Por isso que falo que vai depender do momento em que cada um esteja vivendo, pois daqui há algum tempo, se eu reler Sentindo a Vida, tenho certeza de que alguma outra parte, algum outro tema irá falar comigo e, por causa do momento em que estou vivendo vou entender perfeitamente o que o autor está querendo dizer para mim.

Mas, independentemente de que tema tiver mais a ver com você, independentemente do momento em que esteja vivendo, todos irão perceber que a proposta do autor é realmente colocar nossa mente para pensar, questionar e principalmente viver. Somos tudo e não somos nada e tudo o que sabemos que temos é a vida, não sabemos quando será o fim ou se existe realmente um fim, mas sabemos que temos a vida e por mais que pareça simples, precisamos constantemente nos lembrar de senti-la, de dar o devido valor.
"Absolver a si mesmo é perceber que somos falhos e, por vezes, inconscientes da irresponsabilidade contida em cada ato que cometemos. Todos nós merecemos uma segunda chance, outra oportunidade de recomeçar. Mas, para galgarmos uma nova trajetória, carecemos superar e aceitar a deformidade da nossa capacidade de ser perfeitos."
Não é sempre que um título diz muito sobre seu conteúdo, entretanto, este realmente consegue este ato. Sentindo a Vida trás diversos temas sobre o que tornam os seres humanos em seres humanos. Erros, acertos, amor, raiva, paciência, medo, paz, atitudes, consequências e muitos outros. Seres humanos que precisam passar por toda uma vida e às vezes não conseguem nem senti-la. É preciso apreciar, degustar e sentir o prazer de viver e por isso precisamos estar Sentindo a Vida. 
"Esse é o sistema da vida: perder para ganhar, cair para levantar e chorar para, então, poder sorrir. Permitir-se para experimentar. Experimentar para conhecer. Conhecer para aprender. Aprender para evoluir."
Adquira
Mostrar Comentários
Ocultar Comentários

10 comentários:

  1. Oieee! Parece ser um livro mais introspectivo e acho que leria mais aos poucos tb! Gostei de conhecer mais sobre a obra!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi, sua linda, tudo bem?
    Sempre que lemos um texto que fala sobre como alguém percebe a vida ao seu redor, acabamos nos envolvendo também, ainda mais quando os temas são tão maiores do que nós como o tempo por exemplo. Senti que é um livro que leva cada leitor a sentir a própria vida. Não tenho costume de ler esse gênero, mas vou anotar a dica para indicar. Adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Uau! Sua resenha ficou maravilhosa! O nome do livro já explica muito do conteúdo dele né, deve ser uma aventura maravilhosa ler esse livro!
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  4. Acho que esses livros tem que ser lidos aos poucos para capitarmos sua essência como você citou, eu li um livro parecido com esse e é muito bom, nos faz pensar em nossas vidas, como agimos e como podemos ter sucesso em meio a tantos fracassos e eu tenho certeza que eu amaria esse livro.

    amei sua resenha, um grande beijo.

    http://sussurrandosonhos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Sua resenha ficou sensacional!! Completa e muito bem explicada. Parece ser um livro para se ler aos poucos, absorvendo cada texto com calma, sem pressa. Um livro enriquecedor!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Só sua resenha já me fez refletir em várias coisas, imagina lendo!
    Acho que hoje em dia falta paciência mesmo, até no meu caso, que não suporta um minutinho de demora para carregar as coisas da internet =x

    tenha uma ótima quarta =D
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  7. Oi!!
    Gosto de livros que nos fazem parar e pensar sobre as nossas próprias vidas. Gostei da dica!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Eu gosto desses livros que falam um pouquinho sobre tudo da nossa vida... Achei interessante e fiquei curiosa para ler a obra!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  9. Só com os trechos que você colou do livro já vi que o livro é otimo! E tua resenha tbm foi essencial pra mim querer lê esse livro! Amei adoro esses livros que te faz questionar as coisas,que te faz refletir sobre a vida!
    aleituramagica.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. ooooooi

    acho que esse livro é daqueles que traz boas reflexões sobre como a gente vem levando a vida, né? as vezes as prioridades acabam sendo coisas que deveriam estar em ultimo plano

    beijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir