RESENHA | O Despertar da Princesa de Fogo – Josy Lira Dias

Livro: O Despertar da Princesa de Fogo
Autor: Josy Lira Dias
Editora: Pandorga
Páginas: 272
No seu aniversário de 18 anos, Aislin descobre viver em meio a uma grande mentira, mesmo sendo para sua segurança, era difícil de aceitar que os pais que ela tanto amava não eram seus pais verdadeiros e que, além de tudo, ela não era humana. Seu único consolo é que seus melhores amigos estavam ao seu lado, onde não só teriam que enfrentar o medo para encontrar uma maneira de sobreviver como entrar em uma sociedade sobrenatural, longe de tudo o que eles conheciam. Ao reencontrar seus verdadeiros pais em seu novo lar, Aislin se depara com cerimônias e rituais que ligam a vida dos vampiros aos dragões do passado. Com tudo acontecendo tão rápido, ela, que não tinha experiência com o amor, começa a perceber que, para um vampiro, tudo é muito mais do que um sentimento, é algo extremamente forte. Porém, a sociedade vampírica está em crise e uma revolução ameaça não só o meio sobrenatural como também a raça humana. Para que isso seja evitado, um grupo é formado para fazer uma jornada a fim de que haja uma união entre as raças e, assim, surge um guerreiro que irá confundir e ao mesmo tempo mostrar para Aislin seus verdadeiros sentimentos. Juntos, o grupo inicia essa missão, onde o primeiro desafio está no reino das fadas, um local repleto de magias e encantos.
Aislin é uma adolescente comum até completar 18 anos que é quando ela descobrirá que sua vida toda foi uma mentira. Para sua própria segurança, tudo que ela viveu e em tudo o que ela acreditava ser era mentira. Seus pais não eram seus pais, seus amigos não eram apenas amigos e o pior, ela não era humana.
Agora com 18 anos, Aislin precisa saber a verdade e ir de encontro com suas origens. Com seu mundo. Ainda meio confusa, ela tem que ir conhecer seus pais que são reis e ela é uma princesa. Uma vampira princesa. Só que mesmo conhecendo seus verdadeiros pais, morando em um castelo lindo e sendo a princesa de tudo aquilo, nem tudo é fácil.
Com uma cultura antiga e cheias de rituais, ela será jogada nas suas "obrigações" como princesa. Porém isso não é o pior. Aislin não é simplesmente uma princesa com poderes de vampira e tudo mais que gira em torno de seu dragão. Ela é rara. Ela tem mais poderes que todos os outros e isso poderá provocar uma guerra. Ela não poderia deixar isto acontecer.
Se dizem que os adolescentes sentem tudo mais intensamente, a dimensão dos sentimentos de um vampiro é ainda maior. Ao chegar no seu verdadeiro lar, Aislin logo sentira uma ligação com o príncipe Alexander. Mas o romance que parece improvável não é simplesmente a coisa mais forte que a princesa está sentindo, e ela percebe isso com a chegada de um guerreiro que a confunde, mas também a ajudará entender seus reais sentimentos.
Quando era apenas uma adolescente, Aislin estava preocupada em não ter um par para o baile, porém, agora, sendo a princesa de fogo, ela lidará com sentimentos conflituosos, um novo mundo e o surgimento de uma guerra. As mudanças a atropelaram e ela precisa saber voltar e pegar a direção correta para dar um fim a tudo, seja ele bom ou ruim.
O Despertar da Princesa do Fogo realmente foi surpreendente para mim. A autora me fez ter uma ideia antecipada do que seria o fim da história que me desanimou bastante, pois parecia ser bem nítido o que iria acontecer, mas, no entanto, quando voltei a lê-lo e fui vendo a proporção que tudo estava tomando, realmente não acreditei no que estava lendo. Foi surpreendente a leitura deste livro e ela se tornou sensacional. É aquele livro que no início você fica meio desanimado, mas depois, ao terminar, se pergunta porque não o leu antes.

Aislin é a nossa protagonista e é uma personagem que gostei, mas não amei. Não a amei porque acho que a escritora trouxe uma característica para ela que me irritava. Essa característica é a de aceitar tudo muito bem. Ela sentia algo e simplesmente seguia. Acho lindo quando uma pessoa se entrega a um sentimento, mas gente, quem nunca não teve uma insegurança do novo? Isso é ser humano. A principal coisa que me irritou é a forma como ela aceita os pais verdadeiros rapidamente, já chega os chamando de pai e mãe. Eu entendo que eles estavam protegendo-a e que ela precisava entender, mas como aceitar algo assim no mesmo instante? Outra coisa que me irritou é quando ela se refere aos pais que a criaram como os tios que eles verdadeiramente são só para não ficar um clima estranho com o seus pais verdadeiros. Se não me engano, isso aconteceu apenas uma vez, mas me irritou. Contudo, ela não esquece os pais adotivos. Ela os ama. É só uma característica dela, pois ela segue tudo o que seu coração diz. Mas não se sentir confusa em relação aos pais, deixou que ela não fosse real, entendem? Todavia, como falei, é uma característica e tem coisas muito interessantes neste ato dela sentir tudo tão intensamente e se entregar.
"Cada vez que fechava os olhos, parecia que estava me afogando no escuro."
A história tem vários personagens interessantes e alguns com certeza se tornam amados pelo leitor. Eu amei dois personagens que são a Beta e o Grady. Eles são amigos da Aislin e também são seus guardiões. O melhor é que por mais que tenhamos uma protagonista com muita história, os coadjuvantes não estão ali apenas como parte da história da Aislin. Muito pelo contrário, cada um tem sua história e todas são muito interessantes. Estou bem ansiosa para o próximo livro para saber mais sobre a Beta e juro para vocês, queria um livro só dela e do Grady, porque eles são perfeitos.

O personagem Alexander foi o que me fez desanimar da história no início. Não por causa dele. Ele é uma personagem com uma história extremamente interessante, mas os sentimentos entre ele e a Aislin são extremamente entediantes. Ela nem o viu de verdade, mas já sente uma ligação por ele e ele praticamente o mesmo por ela. Eu achei muito óbvio o romance entre eles e logo imaginei que iria estragar a história com toda a sua fantasia e por isso deixei o livro parado por dois dias. Quando voltei a lê-lo, ao passar das páginas, posso dizer que estava completamente enganada.
"Teria de mudar e, já que todos tinham se arriscado por mim, era hora de mudar ou morrer. E sou muito nova para morrer."
Eu não gosto de ler a sinopse de um livro, então eu fui realmente surpreendida com a chegada do guerreiro. No momento em que ele, Taurus, apareceu, eu não acreditei que aquilo pudesse realmente acontecer. E não estou dizendo que amo o personagem, ao contrário, ele é muito perfeito, muito lindo e tudo mais e isso não me agrada tanto, mas a questão é que a autora estava tornando a Aislin humana em sentimentos. Se sentir confusa. Não é sempre que um amor à primeira vista será perfeito e maravilhoso. Outras pessoas aparecem em nossa vida e outras saem. São coisas da vida e não adianta criar um conto de fada com tudo perfeito porque não é real. Quando a autora trouxe este sentimento para a personagem foi o momento em que eu não parei de ler por um segundo sequer.
E melhor ainda, com Taurus, a história não se torna um romance extremo. Muito pelo contrário, existem sentimentos estranhos, novos e contraditórios, mas existe uma guerra preste a acontecer e não podem fingir que ela não existe. Isto foi o melhor do livro, porque a autora não deixa de focar na sua fantasia que forma aquele mundo e em seus conflitos.

Como terá continuação, acredito que mais personagens e novos sentimentos serão explorados. Como a Natasha que é uma personagem que eu gostei mesmo sem aparecer muito e espero que no próximo livro ela seja mais presente na história, seja fazendo o bem ou o mal.
"Sentia que a cada minuto ficava mais próxima de perder a corrida entre a vida e a morte."
A construção da história é muito boa. Temos um exemplo nítido de como a Aislin amadurece na história. Mesmo que em poucas páginas, no início, a autora nos apresentou uma adolescente realmente comum e com preocupações comuns e isso ajudou-nos a entender o crescimento dela durante a história. Isso acontece com os outros personagens também e é muito bom ver como a autora vai criando cada degrau da sua história.

Agora, pessoal, como já falei aqui no blog, não sou tão fã de história que trazem vampiros e tudo mais porque muitos são mais do mesmo e nada de novo. Porém, foi fascinante ler e descobrir do mundo desenvolvido nesta história. Não vou falar porque o legal é descobrir ao ler. Mas misturar vampiros e dragões e então temos reis, rainhas, príncipes e princesas foi fascinante. A questão da alimentação do vampiro é muito interessante, principalmente os da realeza. Entretanto, não só os vampiros, temos muitas outras criaturas e seus mundos e espero que no próximo livro possamos conhecê-las melhor. Como eu disse, O Despertar da Princesa de Fogo realmente me surpreendeu.
"Era tão bom estar em casa, saber quem eu era e porque me sentia excluída no meio de tantas pessoas no colégio e na sociedade humana. Mas lá estava eu, lutando para viver uma nova realidade."
Uma fantasia muito bem desenvolvida, O Despertar da Princesa de Fogo trás criaturas misticas e desenvolve um mundo novo, que encanta e agarra o leitor. Trazendo personagens que não são humanos, a autora nos surpreende aos torná-los humanos por meio de sentimentos. Por mais que o leitor não seja um vampiro, um bruxo ou algo do tipo, ele se conecta com os personagens através dos sentimentos.
"Tudo era muito fora da realidade... mas eu me sentia em casa. Ou melhor, eu havia me encontrado."
Adquira

11 comentários:

  1. O enredo parece ser bem interessa,te, eu não tenho muito contato com livros de personagens vampiros e é os sobrenaturais mais sem graças que eu conheço kkk, eu não li nenhum sobre eles que seja bom e também fico bem irritada com personagens que aceita as coisa com muita facilidade, gosto daquelas que briga e não aceita e só depois de muito tempo depois de querer dar uns tapas ela aceita kkkk. Mas a sinopse é bem chamativa e acho que eu leria por ela, eu iria arriscar kkk.

    Amei a sua resenha. Um beijo

    Jhenny
    https://sussurrandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oieee Eu já adoooro livros com vampiros, mas deu pra perceber pela resenha que a autora vai bem mais além e constrói um excelente universo! Bom saber que apesar do incio o livro acaba surpreendo! excelente resenha <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tão bom quando um livro nos surpreende neh? Eu adoro esse universo de vampiros e seres sombrios. Adorei a resenha!

    Beijos

    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  4. E que capa maravilhosa é essa?
    Infelizmente, não estou muito animada com livros do gênero, mas parece ser ótimo!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Eu amei essa capa, é muito bonita. A premissa é a mesma dos livros do gênero. Já essa coisa dela lidar com tudo como se não tivesse acontecido nada é diferente porque geralmente elas não enfrentam muito bem essa mudança não. Não sei se leria, mas espero que goste da continuação também, já que é um gênero que você não lê muito.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Olá!!
    Com certeza é um livro que eu amaria. Gosto de histórias bem desenvolvidas assim e morri de amores por essa capa.
    Beijos
    Masen's tale

    ResponderExcluir
  7. Nossa. Eu amei a resenha, quero muito ler. Não conhecia ainda.
    Beijos:*
    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi princesa!
    Que saudade de ler histórias assim. Amo de paixão. Tenho lido muita coisa com personagens humanos, mas confesso que minha paixão é viajar imaginando esse mundo de fantasia.
    Lerei com certeza nos próximos meses. E te conto o que achar, pois já amei a resenha!
    Beijinhos
    Resenhando por Marina

    ResponderExcluir
  9. Oie
    Faz muito tempo que não leio este tipo de sobrenatural, eu até curto mas não é o tipo de livro que leio muito.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Gente, pela capa acho que não leria, mas o título super me chamou atenção.
    Sua resenha, maravilhosa como sempre, me deixou só na vontade de conferir a história.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Sorteio de Férias: cinco livros, um ganhador!

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Olha, concordo com você sobre as histórias de vampiros andarem mais do mesmo, mas quando é bem construído, não há como se render haha só lembro da minha adolescência cheia de crush vampíricas.
    Gostei da proposta desse livro e a protagonista parece ser legal. Não leio muitas fantasias, mas nacional e com uma boa proposta, não há como não nos deixar curioso. Amei a capa, achei lindíssima.
    Ótima resenha.

    P.S.: As continuações de Fortaleza Negra, só vem com brinde, na pré-venda da Saraiva, ok? Só comentando, caso você tenha deixado passar. :D

    Tenha um ótimo final de semana.
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir