RESENHA | O Que Me Disseram As Flores – Alane Brito

Livro: O Que Me Disseram As Flores
Autora: Alane Brito
Editora: Arwen
Páginas: 392
Presa a uma promessa feita por seu pai, Ângela decide desafiá-lo a aceitar que não é vontade dela se casar com alguém que conhecia apenas através de cartas. Deixando-se levar por uma mentira, William viaja até a prometida, acreditando encontrar uma moça tão apaixonada quanto ele. Entretanto, depara-se com a força da raiva de alguém com quem sonhava passar o resto de sua vida. Por conta do grande amor que aprendeu a nutrir por ela, decide, então, lutar para conquistá-la. Usando a linguagem das flores para se declarar e, cada dia, se revestindo de uma força descomunal para suportar as palavras afiadas e suas duras atitudes, ele tenta encontrar uma maneira de fazer com que o ódio, que ela tanto demonstra sentir, se transforme em algo bom, mas para isso ele mesmo precisa continuar acreditando que é possível... Um grande amor é realmente capaz de suportar tudo? Conheça a emocionante história de duas pessoas numa mesma batalha, mas que lutam por desfechos diferentes. E que vença o mais obstinado.
Estamos em 1909, onde Santiago Marques que não tinha irmãos e era portanto o único herdeiro dos patrimônios de seus pai. Santiago tinha seu melhor amigo, Afonso que tinha sonhos diferentes dos seus. Santiago irá se casar e com medo de que a amizade com Afonso não fosse mais a mesma, eles fazem uma promessa: seus filhos iriam se casar.
Então, agora estamos no tempo atual, Raquel é uma adolescente obrigada pelos pais a deixar o Rio de Janeiro e seus amigos para se mudarem para a fazenda. Ela tentou convencer os pais de não fazerem isto, mas a decisão já estava tomada. Já que foi obrigada a se mudar, Raquel resolveu conhecer a fazenda, então curiosa ela encontrou um lugar que seria um bom refúgio para quando quisesse ficar sozinha, mas então encontrou um diário. O diário de Ângela. 
Em 1933, Ângela, uma linda jovem estava vivendo um conflito por causa de uma promessa de seu pai, Santiago. Desde antes de nascer, estava prometida a um homem que ela só virá uma vez, Willian. Quando mais jovem, Ângela até concordava com a ideia de cumprir a promessa do pai, mas ao ir crescendo, ela percebeu que não queria ser obrigada a nada, ainda mais depois de ter se apaixonado por Felipe, o irmão de sua melhor amiga.
Ângela contou ao seu pai que não iria mais fazer parte daquela promessa e portanto, não iria se casar com Willian. Após escrever uma carta para o rapaz avisando de sua desistência, ela imaginou que seu pai tinha realmente enviado a carta para Willian, mas então ela descobre que ele está vindo para sua casa. Está chegando para realmente conhecê-la e então firmarem um real compromisso.
Quando conta a verdade a Willian, dizendo que não quer se casar com ele, Ângela acredita que ele irá embora, mas então ele decide ficar para tentar conquistá-la, até porque mesmo que não a conhecesse verdadeiramente, Willian a amava e estava disposto a lutar para que ela o amasse também. Dando flores, já que ambos entendiam a linguagem das flores, ele se declara constantemente a ele. Porém, Ângela realmente não gosta dele e está com mais raiva por ele ter ficado e por isso, ela lutará com todas as suas forças para que ele desista. Willian e Ângela estão na mesma luta, mas lutam por desfechos diferentes, porém, nem um deles controlaram as consequências desta batalha e ambos lutaram até o fim.

Já preciso começar falando que O Que Me Disseram As Flores é um dos melhores romances que li este ano, e está entre os meus preferidos da vida. Eu já estava muito curiosa para conhecer a escrita da Alane Brito e sinceramente, eu tinha boas expectativas, mas não pensei que fosse me surpreender tanto. A história ainda está na minha mente e não paro de reler o final do livro, não paro de sorrir e de chorar. A emoção que este livro proporciona é algo impossível de explicar.
"Quer saber a verdade? Seus olhos existem para me fazerem escravos deles."
Vou começar falar do Willian porquê preciso que entendam a situação para então entenderam a protagonista, Ângela.
Willian foi para a fazenda encontrar a mulher que lhe foi destinada. Pode parecer estranho que ele sinta algo por ela mesmo tudo fazendo parte de uma promessa, mas mesmo assim ele sente e o leitor conseguirá sentir isto. Ele foi levado até ali por uma mentira, afinal ela tinha desistido e as cartas que recebia, na verdade era o pai dela quem escrevia. Willian tinha todos os motivos para desistir, ele não iria obrigar ela a se casar por causa de uma promessa, mas para ele não era mais uma promessa, era amor. Ele a amava e queria ser correspondido, por isso, após ouvir coisas horríveis de Ângela, ele ainda continuou ali. Arrumava o jardim dela para fazê-la feliz, mesmo que tudo não se passasse de um plano para Ângela. Sempre lhe dava uma flor que significava o que estava sentindo por ela, mesmo que soubesse que ela jogava todas fora. Willian aguentaria e aguentou tudo para que ela percebesse que seu amor era verdadeiro e correspondesse.
Sempre falo aqui que não gosto de personagens perfeitos e se alguém já leu o livro, pode dizer que Willian é perfeito e claro, eu vou concordar. Ele é perfeito porque é humano. Willian talvez tenha bem mais qualidades do que defeitos, mas a escritora não o tornou um robô, afinal, por mais que tenha princípios e seja bem paciente, vemos os sentimentos dele aflorar. Willian é a representação de um homem bom que ama, mas nem por isso ele se torna o insuportável perfeitinho. Acredito que ninguém será capaz de ler O Que Me Disseram As Flores e não amar o Willian, qualquer ser humano desejará ser a Ângela só para receber todo o amor que este homem é capaz de oferecer.
"– Vou provar a ela que o que sinto é real, não me importo com o que diga, por mais difícil que seja ouvir. Entendo que esteja tão irritada por causa da minha insistência, entendo de verdade, e peço desculpas. Faço isso, sim, pela promessa, mas também por amor que sinto por ela."
Ângela é uma protagonista que eu não imaginei que fosse gostar tanto como eu gostei. Sendo uma jovem linda e encantadora, percebemos que também é um pouco mimada, mas isso não se torna o foco da personagem, mas sim o seu orgulho. Ângela está presa a uma promessa que não deseja cumprir, afinal ela é apaixonada por outro, mas mais que isso, não quer abaixar a cabeça e se render. Acredito que seja comum as pessoas não gostarem desta personagem, mas por favor, espero que consigam compreender a extensão de tudo o que é está história. 
Como já contei, Willian é maravilhoso e merece ao menos o carinho de Ângela, então é claro que não é nada agradável ver ela humilhando-o, tratando-o como um nada, e sim, às vezes eu queria entrar dentro da história e gritar com ela, não era necessário fazer aquilo, mas o que torna a história tão fascinante é que a autora consegue nos permitir entender a protagonista, assim como entendemos o Willian. Ângela não quer ser obrigada a se casar e a angústia dela é palpável e nesses momentos eu quis tanto abraçá-la. Quando ela praticamente implora para que ele desista, afinal ela não irá se apaixonar por ele, até desejei que ele realmente desistisse só para que ela não sofresse mais, mesmo que eu amasse o Willian e sabousse o quanto isto o despedaçaria.
Ângela faz as emoções do leitores fluírem e sem dúvida alguma, a contradição de suas pessoas lutando com tanto afinco por motivos diferentes, mas na mesma batalha é extremamente contraditório e explora todos os sentimentos de quem está lendo.
"Suas palavras pareciam flechas em chamas o atingindo, causando uma dor lancinante em sua alma. Era inexprimível ver a mulher por quem nutria tanta afeição tratá-lo como um ser insignificante, como se não tivesse sentimentos, como se fosse imune aos golpes quase mortais em seu coração."
O Que Me Disseram As Flores traz coadjuvantes realmente interessantes e que contribuem muito para a história, seja com ações ou com seus sentimentos. A integridade de Felipe é realmente fascinante e a forma como ele apresenta isto para os leitores é extremamente interessante, porque ele mostra que por mais forte que seja o seu primeiro amor, ainda é possível viver sem este amor, encontrar felicidade em outras coisas e principalmente, você pode seguir em frente. Lílian é uma personagem que no início parece ser só a melhor amiga de Ângela e a irmã de Felipe, mas a forma como ela é feliz e encantadora sem precisar fazer nada para isso, faz o leitor enxergar a inocência que Willian vê nela e ainda mais, a lealdade que pela amiga é muito real e vê-la torcendo pela felicidade de Ângela, sendo que a própria parece não querer, faz com que o leitor se apaixone por esta jovem alegre e bonita.
"... Não deixou de sentir medo. Medo de que ela proferisse mais palavras que, como lâminas impiedosas, perfurassem de vez seu coração que quase não tinha mais forças para continuar a bater."
Preciso ressaltar mais uma vez o que é a escrita de Alane Brito. Sério, é realmente fascinante. Ela prende o leitor naquela história e não permite que ele saia. Ela consegue fazer o leitor torna-se íntimo aos personagens, aos lugares, a tudo. Sejamos realista, não é toda história que conseguimos de fato imaginar seus cenários, mas com O Que Me Disseram As Flores isto é possível. Só de falar na fazenda, o leitor já se sente naquele lugar. O jardim, é tão maravilhoso como a nossa mente vai se desenvolvendo com a progressão deste local.
Em relação aos personagens, praticamente não preciso falar, porque Alane criou personagens reais, verdadeiros e apaixonantes. A verdade que eles transmitem permite que o leitor se identifique, sorria e chore. Sem dúvida alguma, é surreal a qualidade da escrita da autora.
"Às vezes, a tristeza é um sentimento mais destruidor que a ira. Não percebe o quanto Willian vive desanimado? Cuidado, Ângela. Talvez o amor dele não seja indestrutível como parece."
O desenvolvimento da história é outro ponto que só têm a favorecer O Que Me Disseram As Flores. No início, o leitor não se engana, Ângela realmente não gosta de Willian, não sente nada por ele. Não é como aquelas história onde só pela beleza a mocinha já se apaixona e luta contra este sentimento. Ângela realmente não está interessada nele e é muito interessante para a história ver que mesmo desenvolvendo personagens bonitos, a autora não se prendeu a isto, muito pelo contrário, é uma questão de sentimentos e isto é muito bem desenvolvido. 
"Isso é inconcebível! Não posso, não posso em hipótese alguma, aceitar que naquele momento eu quis muito beijá-lo!"
Outro ponto que com certeza me fez amar O Que Me Disseram As Flores, é que este livro mostra que ainda se pode fazer um romance sem romantizar a submissão, o relacionamento abusivo. Estou cansada de livros onde o protagonista trata a mocinha como um nada só porque tem um passado perturbador, isso precisa acabar porque machucar, submeter ou qualquer coisa do tipo não tem justificativa. O Que Me Disseram As Flores, com realidade irá mostrar o que realmente é um romance de verdade.
 "Um homem não precisa mostrar sua masculinidade sendo violento. Isso é sinal de fraqueza, na verdade."
O Que Me Disseram As Flores é aquela história que através de um romance traz lições importantíssimas para a vida. Talvez o mundo não seja como queremos. As consequências da integridade talvez não seja o que você queira, mas sem dúvida alguma é melhor dormir com a mente tranquila. Obsessão não é amor e não há nada que a justifique.
Este livro é aquele que sempre que o leitor se lembra, o coração se enche de orgulho de ter lido algo tão esplêndido. Você sempre terá vontade de esquecer a história só para poder lê-la novamente como se fosse a primeira vez. É um livro que nos mostra as consequências que o orgulho pode nos trazer, mas sem dúvida alguma é uma história que encherá seu coração de alegria, mas também encherá seus olhos de lágrimas.
"Antes de julgar que algo não é bom pra mim, eu devo dar uma oportunidade para que me prove o quanto pode ser especial. Nunca saberemos a capacidade que tem de nos conquistar até que permitimos que mostre."
Adquira 

8 comentários:

  1. Sinceramente, não sei nem o que falar sobre essa resenha... Você conseguiu me encantar de tal maneira que cheguei a me arrepiar. Parabéns pelo uso caprichoso das palavras. Nossa, tem sentimento em cada uma delas! Você escreve maravilhosamente bem! Obrigada por tantos elogios, não sei nem como reagir a isso. Fico feliz demais e honrada por ter meu livro lido e resenhado por você, Gabi. Desejo muito, muito, muito sucesso!!!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Eu já li outro livro da autora e curti muito. Pelos teus comentários este livro parece ser maravilho aquele tipo de romance que nos cativa.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. A Alane é demais né!! Tbm me surpreendi quando li esse livro, se tornou meu amozinho!! Quando via o q a Angela fazia com o Willian eu só gritava e falava: larga ela e vem pra mim!! Kkkkk

    O final é impossivel de esquecer né, não esperava por isso!!

    Nathália Bastos - Biblioteca Lecture

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da sua resenha, não conhecia o livro pude conhecer agora.
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Uau!! Sua resenha foi tão cheia de elogios que conseguiu me deixar curiosa com a história. É uma questão difícil mesmo a que a protagonista vive. Ela gosta do Willian, mas não o suficiente para casar, e é compreensível que ela não aceite o casamento. No entanto, acho que eu ficaria com raiva do Willian também por não sair do pé dela hahaha parabéns pra autora pela obra emocionante, e você pela resenha instigante!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nossa, mais uma resenha lacradora! Adorei saber do livro e gosto bastante quando os autores trabalham bem os coadjuvantes e sem contar a não romantização de um relacionamento abusivo. Com certeza um ponto super positivo na obra! Adorei a dica!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabi!
    Tenho esse livro no kindle, mas infelizmente, ainda não o li.
    Mas adoro a premissa e saber que tem emoção e uma linda lição sobre o amor, me empolgo a começar em breve.
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nossa essa resenha transmitiu tudo que senti ao ler o livro. Imaginei cada detalhe como se estivesse lá. Amoooo meu favorito. Alane escreve maravilhosamente bem. Nossa!! Fico presa do início ao fim.Seis vezes eu o li.E deu vontade de ler a sétima kkkk.#amoooo.Anny Moraes.

    ResponderExcluir