Homossexualidade Não é Doença | Livros Que Falam Sobre Homossexualidade

Infelizmente, em um país onde o roubo é cultural, a violência é natural e o preconceito é mascarado, mas ainda muito existente, a sociedade brasileira só está preocupada em transformar a orientação sexual em doença.

Não queria estar fazendo este post, porque escrevê-lo é a constatação de como nosso país é retrógrado. Mesmo que seja absurdo imaginar que com tanta coisa para se preocupar, a sexualidade do outro é mais importante, por isso, precisamos falar sobre o que a sociedade vem se tornando, principalmente em nosso país. 
Começando pelo básico, como falei no post sobre suicídio, a base de tudo é a informação, mas a cada dia que passa, as pessoas se informam menos, e ainda assim, gritam para o mundo a sua verdade e não se preocupam em como isto afeta o outro. Relacionando a livros, hoje vamos falar sobre homossexualidade e sobre como isto não é uma doença.

Acredito que todos já saibam que ontem (15/08) foi divulgado por todos os veículos de imprensa que a Justiça Federal do Distrito Federal liberou psicólogos a tratarem gays e lésbicas como doentes, tendo assim tratamento para reversão da orientação sexual. 
Já quero começar deste ponto, no ano de 2017, em pleno século XXI, as pessoas ainda não entenderam que orientação sexual não é uma escolha sexual. Ninguém acorda em um belo dia e fala: "Acho que vou ser gay hoje", até porque nosso país é campeão em violência contra a comunidade LGBT, então ninguém vai escolher ser espancado, estuprado ou morto. Ninguém escolhe isso para sua vida e a nossa sociedade ainda insiste em não entender isto. 
Seria muito melhor para uma pessoa homossexual se ela pudesse escolher, afinal, ela poderia escolher ser hétero e não ser julgada por isso, mas as coisas não são assim. O homossexual não escolheu ser homossexual, da mesma forma que o heterossexual não escolheu ser heterossexual e ninguém o julga por isso.
A homossexualidade não é uma doença, a homofobia sim.
Infelizmente, saber que psicólogos, pessoas que estudam tanto para ajudar os outros, estão apontando o dedo e falando que homossexualidade tem cura, é triste. Claro que não são todos, espero que não seja nem a maioria, mas por mínimo que seja essa minoria, ela ainda é existente e ela precisa ser combatida.
Combatida, não com mais violência, mas com informação, com o procurar saber. Você pode não ser homossexual e pensar que isso não te afeta, mas lembrando-se de que não é uma escolha, como você pode ter certeza de que seu filho ou filha não será homossexual? Seu tio, sua prima, um amigo, uma vizinha, não importa quem seja, eu só preciso lhe informar: terá alguém próximo a você que simplesmente não pode escolher ser algo que não é, porque a verdade de quem somos, mesmo que trancada dentro de nós, um dia precisará ser libertada. E quando isso acontecer, você ainda vai fechar os olhos e fingir que não é com você? Saber que alguém sofre por ser quem se é, não te fere? Você pode não ser o homofóbico que espanca, xinga, estupra ou até mata, mas quando você se cala perante estes atos, sinto muito lhe informar que você está sendo conivente com uma justiça retrógrada que quer tratar as pessoas como doentes, caso elas sejam elas mesmas.

Talvez você realmente não entenda que ser homossexual nada mais é que amar ao próximo, não importa se é como amigo, se é de uma forma romântica, se é do mesmo sexo ou não, amor é amor e ponto final. Partindo da ideia de que talvez não entenda esse amor como algo normal, você não pode usar isto como desculpa, porque informação tem de sobra. O mundo está em suas mãos com a internet e você pode sim entender que homossexualidade não é doença, primeiramente você tem que saber que conceitos tradicionais impostos por uma sociedade machista e preconceituosa não são válidos, tenha suas opiniões baseado na realidade, e não no que é tradicional.
Quando alguém diz que no passado não existam homossexuais, ela está completamente errada. Homossexualidade está presente no mundo desde o início, na mitologia grega temos hermafrodito que tinha dois sexos, e se no passado nem todos se assumiam é porque eles tinham a certeza de que seriam condenados pelos outros, seriam levados a morte.
Animais homossexuais é algo que nos mostra que não é uma escolha, porque não são racionais, eles não escolhem, eles simplesmente são o que são. Então sempre existiu e não é uma escolha. Se você se informar, saberá que a única doença existente é o preconceito. É a homofobia.

Livros Que Falam Sobre Homossexualidade

Cartas de Amor aos Mortos – Ava Dellaira
Vocês podem estar enjoados de ver este livro nas minhas listas, mas trazê-lo sempre que envolvem temas realmente importante só mostra o quão magnífico ele é.

Mesmo que não seja a protagonista, duas personagens que ganham muito destaque neste livro é a Hannah e a Natalie, que no início parecem só ser as novas amigas da protagonista, mas com tudo o que acontece, somos levadas para estas duas personagens que você em momento algum pensa que são lésbicas, mas a verdade é que elas se amam e não importa o preconceito que você tenha, elas são tão linda e tão fofas juntas, que você as amará. Este livro traz uma realidade triste de uma adolescente que não pode realmente mostrar quem se é, porque acima de todos os preconceitos, o maior está dentro de sua própria casa. Acompanhar esta história vai te fazer pensar e acima de tudo, você verá que como qualquer pessoa, elas só amam e isto é lindo.

Will e Will - Um Nome, Um Destino – John Green e David Levithan
Este best-seller já consagrado, escrito por dois escritores muito influentes entre jovens, nos traz com leveza uma história que mostra a amizade, o amor e a aceitação.
Dois protagonistas, um homossexual e um heterossexual, mas porque estou contando isto? Porque um terceiro protagonista, não tão protagonista, mas que tem muito destaque e é homossexual e mostra todos os lados do amor é Tiny Cooper. Mesmo sendo gay, Tiny tem amigos homens e isso é uma forma de amor, independente de sua orientação sexual. Ele tem relacionamentos e ama. Ama a si mesmo e ama ao próximo.

Nesta história, temos o contraste da vida de uma pessoa que tem medo de assumir quem se é de verdade, enquanto o outro é ele é mesmo em todos os momentos, independente da opinião alheia. Além de mostrar a importância do apoio da família, este livro mostra o quanto uma sociedade padronizada prende e menospreza o diferente e o quanto ele precisa lutar para se amar em primeiro lugar.

Mulheres Que Não Sabem Chorar – Lilian Farias
Era óbvio que este livro tão marcante não iria faltar nesta lista.
Não só sobre a homossexualidade, mas sobre o machismo ainda muito existente em nossa sociedade, este livro é uma quebra de tabus impressionante.
Como neste post estamos sobre homossexualidade em geral e não só sobre lésbicas, alguém pode dizer que este livro só representa as mulheres, mas não é verdade e isso é o que tem de melhor nele.
Mostrando essa sociedade machista que se preocupa se o outro é ou não homossexual, temos a visão de uma mulher que enxerga que o machismo não atinge só as mulheres, porque se o homem for contra o machismo, ele sofrerá, se for gay, o machismo também o atinge.

Com uma realidade bem verdadeira que chega a ser cruel, esse livro fala sobre como o machismo acaba com as vidas das pessoas, e mostra como é triste que alguém ache que estuprar um homossexual fará dele hétero. Sendo nacional, este livro é tocante, emocionante e brutal.

Youtuber

Trouxe apenas estes três livros, mas existem outros, e mais, não só na literatura, existem diversas formas de se informar, tem muitos youtubers que trazem como conteúdo este tema para que você entenda a homossexualidade como algo natural e te faram ver a realidade das coisas. Uma youtuber sensacional, que fala com propriedade sobre muitas coisas, mas principalmente sobre homossexualidade e espero a conheçam é a Louie Ponto.


Série

Além de saber mais sobre Homossexualidade, se você quiser se entreter em uma série, tenho uma dica ótima para você: The Fosters.
Não falando só sobre homossexualidade, essa série tem todos os questionamentos do mundo. Ela realmente, a cada episódio, coloca todos para refletir. Uma mulher negra casada com uma mulher branca que tem um filho de um antigo casamento com um homem, adota duas crianças gêmeas que foram abandonados por uma mãe viciada em drogas, e então acabam em um processo tentando adotar uma adolescente que estava em um reformatório e, que tem um irmão que apanhava do pai adotivo por pintar as unhas. Isso é um resumo bem breve, porque a série vai muito além disso e a cada episódio é a quebra de mais um tabu da sociedade.

Por favor, não seja a favor de tratar pessoas como doentes só por elas serem que são. Se você não é homossexual, não tenha medo de lutar a favor a eles. Não tenha ódio de pessoas que amam. Não importa com quem ela dorme, quem ela ame, o que importa é acabar com este ódio que está dominando o mundo.

Para encerrar, quero trazer este vídeo do médico Drauzio Varella, sendo muito respeitado pela nossa sociedade, ele fez um breve vídeo para seu canal no youtube, falando sobre a homossexualidade e vale muito a pena conferir.
Mesmo com muita informação, o mais importante é, como ele mesmo fala: Que diferença faz para você se alguém é homossexual? Bom, se faz alguma diferença, quem precisa de tratamento é você.

7 comentários:

  1. Oi Gabi, excelente lista para o tema atual, fico tão indignada qu nem direito o quanto em expressar. Em relação aos livros eu tenho muita vontade de ler Will e Will. Enfim, excelente post, super completo <3 Amei

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabi!

    Quando a gente pensa que as coisas não podem piorar surge algo pior e mais absurdo. Preconceito sim que é doença!

    Sobre o post, eu gostei da dica com tema LGBT, tenho vontade de ler Carta de Amor aos Mortos.

    Beijos

    Vivian
    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  3. Oi, Gabi!

    Amei seu post e concordo com tudo o que você disse. Dos livros citados, já li Cartas de amor aos mortos e Will & Will e gostei muito de ambos.

    Beijos,
    Isa
    Viciadas em Livros
    Participe do Amigo Secreto Literário do Viciadas em Livros

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Adorei seu post sobre o assunto e as indicações de leituras.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Mulheres que não sabem chorar é um livro que não gostei. Não porque retrata isso, mas não gostei da forma que a autora desenvolveu. Li outros nesse mesmo gênero e gostei.
    Mas é um assunto que precisa mais ser aceito pela sociedade.

    Quer ganhar 2 livros a sua escolha? Então acesse o Blog para saber como ganhar.

    http://www.revelandosentimentos.com.br

    Abraços,

    Naty

    ResponderExcluir
  6. QUE SHOW!! Esse post, Gabi. Arrasou! Ele é super necessário e você apresentou tudo de uma forma incrível <3 Parabéns!

    beijos

    Psicose da Nina | Instagram
    Colunista no Estante Diagonal

    ResponderExcluir