TOP 5 | Fatos que inspiraram autores de best-sellers

Livros são fontes de inspirações, mas, você já se perguntou de onde surgiu a inspiração para o autor escrever o livro que está lendo?
Autores são criativos e a inspiração deles são fantásticas, desde o pequeno detalhe até para o livro todo, a inspiração surge do mais simples até o mais inesperado. Por isso, hoje o post é sobre fatos e coisas que inspiraram autores famosos a escrevem seus Best-Sellers. 

John Green – Quem é você, Alasca?

Você, leitor, com certeza já ouviu falar do John Green, autor de Best-Sellers que conquistou o público jovem. O que talvez você não saiba é que no livro, "Quem é você, Alasca?", o autor se inspirou em sua própria adolescência, mais especificamente no colégio em que estudou. 
Indian Springs School é um colégio interno em Birmingham, no Alabama. 
Baseado no que era antigamente, John Green diz que a retratação que faz no livro é quase polegada por polegada do que o colégio foi em 1995. Curiosamente, durante o tempo em que estudou lá, um aluno morreu em circunstâncias semelhantes a Alasca, personagem do livro.
Indian Springs School, colégio que inspirou o autor a descrever o colégio do livro "Quem é você, Alasca?".

Lauren Kate – Fallen

Quando lançou o primeiro livro da série Fallen, a literatura com vampiros estava em seu auge e a autora foi questionada se tinha se inspirado nos imortais para criar sua literatura de anjos e humanos. Negando isto, a autora contou que sua fonte de inspiração foi, literalmente, a bíblia, mais especificamente, um trecho dela em Gênesis.
Estudando teologia, ela ficou impressionada, nas primeiras páginas de Gênesis com uma linha que falava sobre um grupo de anjos que foram expulsos do céu porque desejaram mulheres mortais. A partir daí ficou imaginando como uma garota normal se sentiria ao se tornar o objeto de desejo de um anjo. Como sempre escreveu histórias de amor, o ponto de vista de um anjo parecia perfeito para trazer à tona questões sobre confiança, traição e as noções de bem e mal.
Addison Timlin e Jeremy Irvine dão vida aos protagonista, respectivamente, Luce e Daniel, na adaptação cinematográfica do livro.

Kiera Cass – A Seleção

Nos últimos anos a autora vem sendo muito falada entre o público jovem e se tornou um sucesso de vendas com a série de livros A Seleção.
Mas o que muitos não sabem é de onde veio a inspiração para criar suas história. Em uma entrevista, a autora contou que a inspiração veio em boa parte por causa da Bíblia e de a Cinderela.
Ela queria saber se Ester, antes de ser enviada para "concorrer" pelo Rei, gostou do rapaz ao lado. Ou se estava envolvida com outra pessoa e teve que deixar esse amor morrer. A autora ressalta que a Cinderela não pediu por um príncipe e por mais que imaginamos um "felizes para sempre", ela questiona o que teria acontecido se a Cinderela não estivesse preparada para isso? Fundindo tudo isso, ela queria uma personagem de origem simples que chamaria a atenção do príncipe, mas que não iria querê-lo porque já estava apaixonada. E com isso, a autora sempre soube que ela passaria por algo, como a Seleção, que mostraria a ela mais do mundo do que ela estava preparada para ver.

Veronica Roth – Divergente

A autora da série Divergente não declara sua inspiração a apenas uma coisa ou a apenas um fato, mas diz que para criar a série se inspirou muito no que estava aprendendo no curso de Psicologia, sobre terapia da exposição, que é um método de tratar ansiedades e fobias, onde o paciente é exposto, repetidas vezes, a tudo que lhe dá medo, em um ambiente seguro, até que seu cérebro se acostume com aquilo. Este é um conceito que ela aplicou para desenvolver as simulações de medo do livro.
Não só isso, existem outras inspirações que a autora já revelou ao público, como ouvir uma música e imaginar alguém pulando de um prédio para provar sua coragem, o que acabou inspirando uma cena importante da entrada da Tris na audácia. 

Stephenie Meyer – Crepúsculo

Para não generalizar tanto, não vou falar todas as pessoas, mas 99% da população já ouviu falar de Stephenie Meyer, talvez não pelo nome, mas já ouviu alguém falar "a autora de crepúsculo". 
Stephenie criou uma saga de livros, Crepúsculo, que conquistou o mundo e fez o seu nome perante toda a literatura, mas a história de Bella, Edward e Jacob não saiu do nada. Muito pelo contrário, a autora já revelou que a inspiração base de tudo foi a partir de um sonho que teve em 2 de julho de 2003. No sonho, onde uma garota normal era a protagonista, um vampiro se apaixonava por ela, mas tinha sede pelo sangue dela. 
Revelando que nunca imaginou em escrever algo que envolvessem vampiros, a autora brinca que na verdade, ela nunca escolheu os vampiros, foram eles quem a escolheu.

Robert Pattison e Kristen Stewart interpretaram, respectivamente, os protagonistas Edward e Bella na adaptação cinematográfica do livro.
De diferentes formas, autores se inspiram para trazerem suas ficções para os leitores e assim os encantarem mostrando o quão belo é a história nas páginas de um livro.

11 comentários:

  1. Oi Gabi, tudo bem? Não sabia essa do Green e nem da Roth, achei interessante os autores se inspirarem em fatos da vida deles!! Adorei o post!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabi,
    Minha mãe fala que eu tenho que dormir com o caderninho do lado, porque um sonho pode vir a ser um livro, rs.
    E o John Green também se inspirou em uma garota de verdade para criar a Hazel Grace, né?
    Adorei esse post, não sabia da Veronica Roth não.
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alessandra.
      Sim, muitas fontes confirmal que o John Green se inspirou em garota real para criar a Hazel, o que torna tudo ainda mais fascinante, né?
      Fico feliz que tenha gostado do post.
      Beijos!

      Excluir
  3. Adoreei o post! Gosto muito de saber sobre as inspirações dos autores, e geralmente são as mais improváveis, como a Stephenie que construiu a história a partir de um sonho. Mas quando a inspiração tem um fundo de realidade, como o caso do John Green, aí parece que provoca até uma vontade maior na gente de ler o livro!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Eu não sabia sobre essas inspirações, adorei o post. Achei a da Verônica e Stephenie bem interessante. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  5. Olá, Gabi.
    Achei essa postagem muito interessante. Eu não sabia que a Kiera tinha se inspirado na história da Esther. E agora fez todo sentido hehe. A Lauren eu já sabia que tinha se inspirado na Bíblia, e isso fica bem claro no ultimo livro que odiei por sinal.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabi, como vai?
    Gostei muito da sua postagem. É interessante conhecer o que motivou, o que originou a ideia de um livro.
    Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  7. Estou amando ainda mais a série "A Seleção", juro que não sabia que a história tinha inspiração em Ester, que lindo! Amei. Acho incrível quando os autores se inspiram em algo, mas não deixa tão a vista. Amei esse post, quero mais!

    Beijos
    Dani Cruz
    blogemcomum.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Gabi!
    Já tinha lido sobre a inspiração da Kiera, mas não sabia sobre a Stephanie e a Veronica. É muito legal saber como surgiram as ideias das histórias que a gente gosta, né?
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  9. Adorei seu post!
    A inspiração da Veronica Roth eu não sabia, gostei, adoro Divergente!
    Meyer, Cass, Kate, Green eu já sabia das inspirações! XD
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir