Antes e depois de 4 protagonistas de best-sellers

Mesmo para quem não costuma gostar de Best-Sellers, sempre tem, pelo menos, um desses livros famosos que conseguem fazer o leitor se apaixonar pela história, como também pelo seus personagens, principalmente pelos protagonistas.
Apaixonados, as páginas dos livros são rapidamente viradas a procura do final daquela história e de seus personagens. Pensando nisto, separamos 4 protagonistas de Best-Sellers e vamos comentar sobre o antes e o depois delas, que seria basicamente, como elas eram no início do livros e como terminaram na história.
Já que vamos falar sobre os finais destas protagonistas, é claro que teremos importantes spoilers das histórias. Os spoilers serão sobre os seguintes livros: A Seleção, Se Eu Ficar, Divergente e Como Eu Era Antes De Você.

AMERICA SINGER | A SELEÇÃO

Provavelmente, uma das protagonistas mais famosas da literatura dos últimos anos, America Singer é a estereotipada protagonista que é coloca à força em uma situação e que, lutando contra um sistema, vive dilemas amorosos. 
America começa a série apaixonada por Aspen, mas é obrigada a participar da Seleção que decidirá a mulher com quem o príncipe irá se casar. Nesta situação, vemos ela muito obstinada a não se apaixonar pelo príncipe, afinal, ela está ali somente pela comida. Ainda apaixonada pelo Aspen, a garota vai sentindo o conflito entre seus sentimentos ao ver que talvez seu coração bata mais rápido pelo príncipe. 
No final de toda a série, temos America se casando com Maxon, se tornando a princesa. Depois de lutar contra o sistema de castas, America consegue suas mudanças, mostrando a desigualdade presente neste antigo sistema. Diante da guerra, ela assumirá o trono juntamente com Maxon após a morte dos reis. 
A melhor comparação entre esse antes e depois de America é que mesmo tendo se apaixonado por outra pessoa, ela ainda mantém a sua essência. Não é porque agora ela governa o sistema que irá concordar com ele, pois ela já esteve do outro lado e sabe o quão difícil é. Mesmo tendo um final, propriamente dito clichê, a protagonista consegue se manter em relação a política da história e isso é um ponto muito interessante do livro, do início ao fim.
"Tomei coragem para enfrentar o que estava por vir. Eu me fiz de forte. Enfrentaria o que surgisse. Quanto ao que tinha ficado para trás, decidi que era melhor assim: deixar para trás"

MIA HALL | SE EU FICAR 

Mia já começa a história precisando tomar uma grande decisão: seguir seus sonhos na escola de música Juilliard ou ficar com o namorado, o grande amor de sua vida, seguindo uma vida totalmente diferente? Era realmente uma grande decisão, no entanto, tudo perde importância quando ela sofre um acidente com sua família, perdendo seus pais e seu irmão. Agora, em coma, relembrando o passado e imaginando um possível futuro sem sua família, Mia tem que tomar uma grande decisão: acordar, escolhendo ficar, tentando fazer seu futuro sem sua família ou ir, assim como eles? 
Tendo essa grande decisão por boa parte da história, no fim, já no segundo livro, Para Onde Ela Foi, vemos que Mia escolheu ficar, seguindo sua carreira e realmente realizando seus sonhos, mesmo sem sua família. Mesmo que tenha terminado com Adam após o acidente, eles ficam juntos no final, provando para si mesma que ela podia ser feliz novamente e que mesmo não presentes fisicamente, sua família, que a amava tanto, estaria sempre com ela. 
Sendo considerado um grande final feliz, vemos nesta história que a grande mudança de Mia é ela entender que as pessoas se importam com ela e que ela deve se permitir ser feliz, mesmo quando a vida parece querer lhe derrubar. Ainda conseguindo manter a mesma essência, a protagonista termina a história com perdas, mas também com vitórias e isso faz a história ser ainda mais emocionante.
Chloë Grace Moretz interpreta Mia Hall na adaptação cinematográfica do livro.

LOUISA CLARK | COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ 

Mesmo sabendo que a história de Louisa Clark já se tornou uma trilogia, no caso de antes e depois desta protagonista, vamos falar somente do primeiro livro, que querendo ou não, é bem fechado, tendo um final. 
No início, temos uma Lou meio perdida e acomodada. Talvez por ter se acostumado, sua vida lhe parece boa e mesmo com os problemas a sua frente, ela se adéqua, não se importando muito. Quando vai cuidar de Will, ela vê desafios a sua frente, como convencê-lo de que a vida ainda lhe é importante. Porém, ao querer ajudá-lo, ele também irá ajudá-la, mostrando o quão grande mundo é e quantas possibilidades podem existir, mesmo que Lou pareça não enxergar.
No final, após a morte de Will, mesmo triste, Lou se permite fazer o que Will sempre desejou para ela: viver! Ela procura conhecer melhor o que o mundo tem a lhe oferecer. Então, mesmo com a morte de um grande amor, pelas ruas de Paris, Lou sorri ao ver que finalmente pode ser o que desejar.
A história de Lou em Como Eu Era Antes de Você é realmente um arco muito bem organizado e completo, justamente por isso, muitos leitores criticam as continuações que a autora escreveu para a história. Ao mostrar uma Lou mais disposta a buscar pela sua felicidade, vemos um grande crescimento da personagem que passa a enxergar e querer mais da vida.
Emilia Clarke interpreta Louisa Clark na adaptação cinematográfica do livro.

TRIS PRIOR | DIVERGENTE

Tris, a protagonista desta história já prova sua vontade de conhecer o novo ao escolher uma facção totalmente oposta da sua antiga. Descobrindo ser Divergente, mesmo que não saiba o que isso significa, Tris precisa fazer escolhas e as consequências por elas podem ser graves. Procurada por ser uma Divergente, ela precisará lutar pela própria vida e pela vida daqueles que ama, no entanto, no caminho a ser percorrido, as escolhas que fez podem ter consequências graves para ela mesma e Tris precisará aprender a conviver com isso.
Após uma saga de tanta luta, no final de Convergente, Tris morre. Porém, antes disso, ela mostra que ainda continua sendo a garota que luta pelo que acredita. Não é como se Tris tivesse grandes mudanças, mas sim grandes descobertas sobre si mesma. De sua força, de seu amor e de sua lealdade. 
Mesmo que muitos não concordem com a morte da Tris – eu também preferiria ela viva –, concordo com a explicação da autora que revelou que Tris sempre esteve predestinada a morrer. Sendo 100% divergente, ela estava ali, lutando por tudo e por todos e quando finalmente veio a morrer, ela sabia que já tinha feito tudo, tanto que sorrindo ela pergunta para a mãe se tudo já acabou. Enfim, mesmo morrendo, a personagem consegue cumprir o que sempre desejou e principalmente, consegue seguir seus princípios do início ao fim.
Shailene Woodley interpreta Tris Prior na adaptação cinematográfica do livro.
É analisando esses inícios e esses fins dos personagens que conseguimos ver se a história teve um real progresso. Muitas vezes, protagonistas que fazem e acontecem ao decorrer da narrativa acabam terminando a história da mesma forma que começou, enquanto outros nos surpreendem e promovem um final maravilhoso.
Com essas 4 protagonistas, comente aqui o que acha dos finais delas e comente também, na sua opinião, qual protagonista mais sofreu mudanças até o final de uma história.

25 comentários:

  1. Olá...
    Adorei o post!
    Dos livros mencionados apenas li SE EU FICAR, que por sinal gostei demais! Acho que Mia evolui muito durante a obra e cada perda que ela sofre a fortalece mais... Livro lindo e maravilhoso e que ganhou meu coração desde as primeiras páginas!
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!

      Se eu ficar é realmente maravilhoso, não é? A Mia realmente é uma protagonista que evolui muito mesmo.

      Beijos.

      Excluir
  2. Torci pra ter lido todos os livros pra não levar spoiler e não levei hahahah dessas protagonistas a minha favorita é a Mia <3 Se eu Ficar é um dos meus livros favoritos da vida haha

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que não tenha levado nenhum spoiler... kkkk
      A Mia é realmente maravilhosa já que nos traz uma história fascinante, não é?

      Beijos,
      Magia é Sonhar

      Excluir
  3. Oi, Gabi
    Como vai?
    Eu adoro uma boa protagonista, ainda mais se ela for bem desenvolvida, conseguir mostrar uma melhora considerável durante a obra. Se eu ficar é um filme lindo, mas o livro é extremamente chato. Em Para onde ela foi dificilmente gostei de Mia, achei ela muito sem graça, não sei porquê, acho que foi a narrativa.
    Eu curti muito a America, gostei demais da história mas também fiquei com preguiça da série, repetitiva e o Maxon era outro sem graça, meu Deus haha
    Beijos

    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miriã!
      Tudo bem e com você?
      Protagonistas bem desenvolvidos são maravilhosos. Infelizmente, fico triste por você não ter gostado da Mia do livro, pois eu amo ela, mas entendo seus pontos.
      Para mim, o problema de A Seleção é o Maxon (pessoas vão me matar) e o romance é um tédio, mas a America sozinha conseguia ser interessante, não é? KKKK

      Beijos.

      Excluir
  4. Oi Gabi,

    Li todos os livros e concordo com você, todas tiveram um crescimento durante a história.
    Eu gostei do final de todas, apesar que quando terminei a trilogia Divergente fiquei um chateada, mas depois entendi os pontos e me conformei.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jessica.

      Acho que chegar ao final de Divergente é um choque para todo mundo, eu não queria que a Tris morresse, mas se ligarmos a explicação da autora com cada ponto da história, percebemos que não foi uma morte sem sentido e isso é bom.

      Beijos.

      Excluir
  5. Oiii Gabi

    Li Divergente e li A Selecao... Gosto mais da Tris do que da America embora achei que a Maerica evoluiu e amadureceu bastante ao longo dos três livros. Apesar de quase ninguém ter gostado do final de Divergente,eu gostei, achei coerente com a história.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice!

      Nossa, entre a Tris e a America, escolho a Tris sem pensar duas vezes. Mas também acho que a America evolui, não em questão ao romance, mas em questões políticas e tudo mais.
      Sim, mesmo que triste, o final de Divergente consegue ser coerente.

      Beijos.

      Excluir
  6. Oi, Gabi

    Eu não li apenas a parte da America, porque depois de A Escolha eu não li mais nada e fiquei com receio de ter algo sobre os outros livros.
    Sobre Como Eu Era Antes de Você, eu faço parte do time que não queria continuação. Acho-as super desnecessárias, sabe?
    E sobre a Tris... melhor final não houve, personagem chata da moléstia! hahahahaha

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tamires!

      Não Tamires a evolução da America é até a Escolha, depois só foca na filha dela, então não tinha spoiler sobre essa parte.
      Eu li Depois de Você e só gostei da obra por causa da Lily porque achei sem sentido nenhum o rumo da vida da Lou, nem sei se lerei o terceiro, até porque Jojo já me decepcionou bastante com seus livros.
      Eu amava a Tris, mas acho super coerente.

      Beijos.

      Excluir
  7. Adorei o post. Não tinha visto nada parecido ainda e é interessante a gente vê toda a transformação que cada personagem passou.
    Beijos
    http://recolhendopalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado do post. É realmente interessante pensar na evolução de cada personagem, né?

      Beijos.

      Excluir
  8. Olá, Gabi.
    Concordo muito com o que você falou no final da postagem. É exatamente assim que vemos se a história valeu a pena, quando comparamos os personagens no antes e depois e vemos o quanto elas cresceram ou não. E adorei as suas escolhidas.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil!

      É sempre necessário ver se os personagens evoluíram, pelo menos para mim e só podemos ver isso ao decorrer da história, principalmente no final, não é mesmo?

      Beijos.

      Excluir
  9. Oi Gabi, tudo bem? Em muitos momentos eu tive raiva da America, mas concordo com vc, ela mantem a essência e aprende muito no meio do caminho. Como eu era antes de você só vi o filme, mas já pelo longa da pra ver o amadurecimento da protagonista.

    Enfim, excelente post!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mim! Tudo bem e com você? Minha relação com a America é uma relação de amor e ódio, mas ela realmente aprende muito no caminho que percorre, o que a ajuda a evoluir.
      Sim, a Lou evolui muito, pelo menos no primeiro livro.

      Beijos.

      Excluir
  10. Oi Gabi!
    Não me conformo com o final da Tris, rs.
    Gosto muito da Louisa!
    Mas o meu problema é com a America... 'A Herdeira' estragou tudo! :(
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!!
      O final da Tris é realmente chocante, não é?
      A Lou é maravilhosa.
      Sou uma das poucas pessoas que prefere a história da Eadlyn do que a da America.

      Beijos.

      Excluir
  11. Olá Gabi, eu achei bem legal esse tipo de post, confesso que nunca tinha visto um assim... =) Amei ver as evoluções das personagens, lutando pelo que querem e provando que finais felizes não existem como nos contos de fadas. São mocinhas fortes e que lutam para protegerem a si mesmas e aquilo que amam, sem precisar deixar que pisem nelas ou as façam de boba. Embora nunca tenha lido nenhum dos livros que você citou (mas não ligo para spoiler, relaxa, rsrsrs), fiquei encantada com a força delas.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Hanna! Fico feliz que tenha gostado. Eu também nunca vi algo assim em blogs literários, mas quando tive a ideia achei legal desenvolvê-la. Bom, ainda bem que não liga para os apoilers, mas espero que um dia leia alguma dessas histórias. Essas mocinhas são realmente fortes.

      Beijos.

      Excluir
  12. Adorei a postagem mas alguns não li pois (alerta spoiler) não li o livro RSrs
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. O crescimento das personagens na história é tão gostoso de se ver. Se eu ficar, eu só assisti o filme, mas, gostei bastante. E nossa... que decisão dificil ela teve que tomar. Se fosse minha vida atual e o Adam fosse o meu namorado, tenho certeza que eu ficaria, mas, se eu não tivesse meu namorado, provavelmente eu escolheria ir com minha família.

    Nanda, Gravado na Memória

    ResponderExcluir
  14. Ainda não li ou assisti nenhum desses.

    Se quiser participar, estou sorteando alguns livros lá no blog: http://www.cobaiaamiga.com/2018/05/sorteio-de-livros.html

    ResponderExcluir