Por que você deve permitir que seu filho leia Felipe Neto

Há quase um mês, escrevi um post levantando pontos importantes sobre a importância do incentivo à literatura. Fiquei muito feliz com feedback que este post recebeu, com muitas pessoas apoiando a ideia e debatendo sobre aquele tema. Foi muito bom ver que as pessoas que falaram comigo, estavam cada um de sua forma, incentivando à leitura, principalmente para as crianças. No entanto, foi desapontador ver algo que vem acontecendo: Pais estão negando literatura aos seus filhos por preconceito. 
Não estou aqui para falar sobre o conteúdo do Felipe Neto, mesmo que eu não entenda a raiva que as pessoas tem contra ele. Estou aqui para mostrar a vocês que não importa de quem seja, se seu filho está demonstrando interesse pela literatura, você deve incentivá-lo. Mesmo que você não goste, mesmo que seja do Felipe Neto.
Talvez você não entenda o porquê de um blog voltado para uma literatura mais adolescente, mais jovem, está falando sobre crianças e sobre o tão falado livrão do Felipe Neto. Pois bem, entrando um pouco no pessoal, tenho algo a contar para vocês. Meu primo, com seus 8 anos, nunca se interessou pela literatura. Sou a única parente que lhe mostra um contato com os livros e fica complicado ele sentir interesse por algo que a própria mãe diz não gostar. Porém, há duas semanas, minha tia pediu para que eu realizasse uma compra online, já que ela não tem contato com a internet. A compra era o livrão do Felipe Neto e o do irmão, Luccas Neto. Fiquei surpresa e feliz pelo meu primo estar querendo ler algo e também fiquei contente por minha tia estar apoiando e permitindo que ele tivesse acesso a essa literatura, pois, por mais que não crescesse rodeado de livros, ele estava tendo uma influência que o fez querer um livro.
Compramos os livros e de verdade, quando fui entregar, vi meu primo sentado, concentrado naquele livro cheio de desenhos, fotos e textos. Li alguns textos com ele que são realmente interessante e foi uma experiência incrível. Eu vi que mesmo criando um conteúdo adolescente e mais alegre na internet, o Felipe Neto que tantos criticam, entende a influência que tem sobre as crianças. Ele desenvolveu algo que não é uma bobagem, e sim, talvez o início para um novo leitor.

No entanto, depois disso, eu que acompanho o que acontece na internet, fiquei realmente triste em ver que alguns pais não permitem que o filho tenha acesso a este livro. Ressaltando que não estou falando daqueles pais que não tenha condições financeiras para adquirir o livro e, sim daqueles que não permitem que o filho leia algo por puro preconceito contra um cara que mesmo polêmico, passa muitas mensagens positivas e é uma melhor influência do que muita coisa que uma criança pode consumir pela internet.


ALÉM DE UM PAPO SÉRIO SOBRE BULLYING, O LIVRÃO FALA JUSTAMENTE SOBRE A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA VIDA DE UMA PESSOA.

Tendo acesso ao livro, pude lê-lo e claro, sei que temos um livro para crianças, onde ela pode brincar, desenhar e tudo mais, contudo, não é só isso. Em um texto específico onde ele fala sobre seu sucesso e sobre como mesmo vindo de uma realidade menos acessível, ele se tornou tudo o que é, Felipe Neto deixa claro que a literatura é e sempre foi a base de tudo. Ele mostra que após ter seu primeiro contato com Harry Potter, sua vida mudou completamente. Mudou porque ele viu o quão fascinante a leitura pode ser e o quão transformadora ela é. Afinal, indo de Harry Potter para todos os tipos de literatura, Felipe viu além do que a sua realidade lhe permitia e isso foi o ponto alto para ele se tornar o que é hoje.
"Através dos livros eu comecei a enxergar além, comecei a enxergar que o mundo era muito maior do que aquela realidade em que nasci. Eu podia ser mais, eu tinha potencial e capacidade para ser mais. A literatura me ensinou o que ninguém jamais conseguiu: a sonhar."

PERMITA QUE SEU FILHO LEIA O QUE DESEJA, POIS O MAIS IMPORTANTE É CONSEGUIR DESPERTAR O INTERESSE DESTA CRIANÇA 

Algo que repito muitas vezes aqui é sobre a questão do despertar interesse nas crianças e nos adolescentes para que eles leiam. Justamente por isto, sou totalmente contra a literatura obrigatória nas escolas. O Felipe Neto, além de falar novamente sobre a importância da literatura na sua vida, em sua peça para a Netflix, ele fala sobre a questão de despertar o interesse da criança, não importa como este interesse comece. Talvez a criança e o adolescente se apaixone e comece a amar literatura por Harry Potter, por A Culpa É Das Estrelas, ou talvez pelo livrão do Felipe Neto. Não importa como esta paixão comece. A única coisa que importa é que a criança e o adolescente veja a leitura como um entretenimento, como algo interessante e apaixonante. É, por isso, pais e responsáveis que vocês devem permitir que seu filho leia Felipe Neto. 

Se for pelo conteúdo que ele produzia que você tem receio em deixar seu filho ler o livro do youtuber, hoje em dia vemos um cara preocupado em não dizer palavrões em seus vídeos e fazer um conteúdo mais jovem. No passado, eu concordo que ele não produzia um conteúdo para as crianças, mas hoje, em questão de literatura, posso afirmar que o livro dele tem algo interessante e se o seu filho quer, permita que ele tenha, pois este pode ser o livro que fará de seu filho um leitor.
Quero deixar claro que este post não se restringe somente ao livro do Felipe Neto porque, infelizmente, sei de mais casos onde os pais não permitiram que o filho lesse algo porque eles não gostavam. Já vi acontecer quando o livro em questão era Crepúsculo. Por fim, o que quero dizer com este post é para você não romper a literatura na vida de ninguém por algo que você não considera o melhor. Lembre-se sempre que o mais importante não é ler Machado de Assis aos 11 anos, e sim despertar o interesse da criança para que talvez no futuro ela possa ver a beleza também de um clássico nacional.
"Se você também sonha em ser diferente, esse é meu primeiro conselho. Quando fechar este livrão, vá atrás de um livro de fantasia que realmente te deixe curioso. Leia até o fim e depois pegue outro. Mude a sua vida para sempre."

17 comentários:

  1. Oi, Gabi
    Eu gostei muito do seu post porque eu também vejo muito preconceito contra youtubers. Eu mesma tenho preconceito porque a maioria quando escreve um livro só fala de si mesmo, ou de algo totalmente sem graça, que não chama atenção. Mas devo ressaltar que, eu já sou uma leitora, estou acostumada com vários tipos de livros e é por isso que livros do tipo não me chamam atenção.
    Agora quando falamos de pessoas que ainda estão tentando ler e se interessam por histórias assim, é importante incentivar todo o tipo de leitura, só pelo fato de que elas querem ler, independente do que seja.
    Eu acho legal também esses youtubers que resolvem escrever mais para o público adolescente, restringindo algumas coisas até porque a maioria das pessoas que seguem Felipe Neto ou outros, são adolescentes e crianças. É importante também ter essa consideração.
    Eu apoio a leitura de toda a forma, e fico feliz que seu primo tenha interesse em ler. O meu só lê se for algo do Minecraft.
    Beijos!

    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Não sei nem como demonstrar o quanto concordo com essa postagem!
    Sou do tipo de pessoa que gosta de clássicos da literatura, por essa razão, sempre que surgem esses livros mais voltados para o público jovem, umas pessoas conhecidas já vêm debochando sobre os mesmos para mim, tentando me impressionar de alguma forma, dizendo que esses livros são de péssima qualidade e que eles sabem reconhecer isso. Mas eu SEMPRE faço essas pessoas quebrarem a cara (não literalmente, é claro hehe) com essas insinuações. Sempre digo que apesar que preferir outros estilos de literatura, não é demérito algum gostar de literatura mais juvenil, aliás, muito pelo contrário, em minha opinião, é muito mais gratificante ver uma pessoa lendo livros como do Felipe Neto, Christian Figueiredo, da Larissa Manoela, etc, do que não lendo absolutamente nada!
    Parabéns pela postagem!
    Beijinhos <3

    Toca da Lebre

    ResponderExcluir
  3. Gostei bastante do seu post e concordo contigo. Ainda não vi o conteúdo do livro mas pelo que você falou não achei nada de tão absurdo para que os pais proíbam os filhos de ler. Sim, devemos incentivar a leitura nos pequenos e eles devem começar pelo que gosta, com uma pegada mais leve e esse livro aparenta ser ideal.

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Achei interessante o seu post. Eu não conheço o conteúdo do livro do Felipe Neto, mas pelo que você falou não seria nada demais eles lerem e é uma forma de incentivar à leitura.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Gabi!
    Eu não sou uma fã do Felipe Neto, mas o admiro porque uma vez, vi uma declaração dele dizendo que o livro dele é escrito por ele mesmo e com uma preocupação grande em relação a mensagem que passa. Pois, ele já recebeu ofertas para ter livros escritos por 'escritores fantasmas' e isso me deixou boqueaberta com esses novos youtubers que lançam livros.
    E valorizar a leitura é algo importante. Fico feliz que ele faça isso.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não da pra querer que a criança/adolescente seja introduzido a leitura por Machado de Assis hoje em dia...

    Se quiser participar, estou sorteando alguns livros lá no blog: http://www.cobaiaamiga.com/2018/05/sorteio-de-livros.html

    ResponderExcluir
  7. Felipe Merda pagou quanto por esse post?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo, se ele fosse pagar por todo mundo que não têm ódio no coração ou que simplismente apoie o conteúdo dele, ela já estaria falido a muito tempo. Nem todo mundo é igual a você que acha que ele é um "merda", existem pessoas que realmente gostam dele e que não precisam de dinheiro pra falar bem. E esse comentário só nos permite concluir que você é muito odiado e infeliz. Bjs de uma pessoa amada

      Excluir
  8. Olá, Gabi.
    Eu vi um zumzum do tipo no facebook. Acho que cada um tem que ler o que quer e gosta. Eu li Horror em Amityville quando tinha oito anos, mas tem gente que não lê com trinta. Acho que se me despertou o interesse, tenho que ler porque se não fosse apropriado eu nem teria interesse em ler.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Gabi!!

    Gostei do tema do post, preconceito literário é horrível e acho que cada um deve ler o que quer. Se for adequado pra idade da criança, não vejo o menor problema, como vc disse, até incentiva.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Oi, Gabi

    Adorei a postagem. Me empenhei muito em fazer meu sobrinho apreciar a leitura e hoje me sinto muito realizada por ter conseguido. Mas confesso que não compraria um livro do Felipe Neto pra ele. Por quê? Bom, lá nos primórdios da carreira do YouTuber em questão eu assistia um vídeo dele aqui e outro acolá. E ele falava muita asneira. Tipo, muita asneira mesmo. Até hoje não entendi muito essa mudança dele, acho que ele enxergou uma brecha no mercado e foi lá preenchê-la. Não vejo verdade, apenas oportunismo. Nada contra a pessoa dele, não tenho preconceito literário de nenhum tipo, de verdade, e até fico satisfeita por ver que agora ele se empenha em algo mais enriquecedor, seja isso algo verdadeiro ou apenas mercadológico.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  11. Amei seu post, não leria esse livro e nem deixaria um filho ler. Não gosto muito do conceito do Felipe Neto. Acho que ele tinha tudo para expressar um bom trabalho, mas não faz.

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida, você entendeu a ideia do post?
      Acho q você tá precisando de uma aula de interpretação de texto porque você acabou de expor exatamente aquilo que o post criticou. Você é só mais um exemplo de como a educação no Brasil é falha.

      Excluir
  12. Oi Gabi!
    Tudo bem?
    Vim pelo Felipe Neto.. hahaha... não que ele tenha mandado, mas quando vi ele compartilhando o link do seu blog no Twitter vim conhecer porque amo blogs (inclusive tenho um).
    Acho que muita gente que está rejeitando esse livrão nem se deu ao trabalho de ler. Acredita que tinha gente xingando ele por achar que esse livro é uma biografia (???). Tenho certeza que o Felipe não lançou esse livro sozinho e uma equipe participou tanto da confecção do livro dele quanto do Luccas para a adequação à idade do público alvo.
    Quando nova aqueles livros obrigatórios da escola me cansavam e sabe o que eu lia? A recém lançada revista adolescente de nome 'Atrevida'. Conteúdo bacana mega importante para a formação do caráter dos jovens? Nem tudo! Talvez no máximo uma matéria ou outra. Agora o que foi importante? Continuei lendo! É isso que importa. Leitura é algo que quando você descobre o quanto é bom, não para mais!

    Adorei o seu post! Muito bem escrito e agradável de ler. Sem bajulação nem ódio. Algo que precisamos muito na internet hoje em dia!

    Beijos;

    Mente Hipercriativa
    Fan Page Mente Hipercriativa

    ResponderExcluir
  13. Oi Gabi,

    Ótimo post. Hoje em dia existe muito preconceito literário, ainda mais com a literatura nacional. Acho que devemos incentivar as crianças lerem, independente do estilo ou autor.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, Gabi!! O que eu tenho a dizer é: lindíssima, falou tudo! Quando começou essa onda de livros de youtubers, eu admito com muita vergonha que fui uma dessas pessoas preconceituosas a respeito da leitura desses livros, até que eu vi várias amigas minhas que não tinha nenhum interesse em leitura começando a ler e até mesmo buscando outras leituras após ter tido esse contato. Então, levando em consideração de que somos uma população que lê pouco, ver que nossas crianças estão tendo mais acesso a leitura por meio dos youtubers, é incrível e animador, pois assim pode-se desenvolver cada vez mais leitores que consequentemente terão um maior senso-critico das coisas ao seu redor quando adultos. Acho que não só pais, como todos nós temos que desmitificar esse paradigma que apenas livros eruditos devem ser lidos. É isto, família.

    ResponderExcluir
  15. Oi Gabi!

    Tudo bem?

    Adorei seu post. E concordei com oq VC disse... Muita gente crítica ele e o livrão simplesmente por q ou olhou só um vídeo q ele fala bobagem, ou ouviu alguém falando mal dele... Eu sou uma inscrita do canal dele, e sei q várias pessoas criticam ele sem nem olhar os vídeos q ele posta... Eu n tenho o livro, mais me interesso e gostaria bastante de ter o do Felipe e o do Luccas...

    E por falar nisso, acho uma bobagem, esse pessoal, q sem nem saber nada e nem olhar os videos vídeos ficar falando mal dele nos comentários e falar mal dele para os amigos e conhecidos...

    ResponderExcluir