Vamos falar sobre Demi Lovato | Entenda como vários fatores afetam o estado da cantora

Todos já sabem sobre o que está acontecendo com a Demi Lovato, independente se é fã ou não. A recaída da cantora que há tantos anos luta contra a dependência química e o alcoolismo está sendo acompanhada pelo mundo inteiro e mesmo que Demi esteja recebendo muito apoio, a falta de empatia de um grande número de pessoas é realmente chocante. Pessoas que não estão se importando em entender a trajetória de luta da cantora, estão simplesmente julgando. Por isto, hoje vamos conversar sobre vários fatores que afetam o que está acontecendo com a cantora e vamos indicar diversos conteúdos para que todos possam entender o quão importante é este assunto e o quão preocupante ele é.

DEMI LOVATO NÃO É MELHOR QUE NINGUÉM, MAS AINDA PRECISA DA SUA EMPATIA

Algumas pessoas reclamam da visibilidade deste problema da Demi Lovato, porque é algo que acontece com inúmeras pessoas, todos os dias e que não tem a mesma visibilidade. Eu entendo este pensamento, mas sempre tente entender que como figura pública e uma ídola para adolescentes, a repercussão se dá porque ela é representativa. 
Quem acompanha a Demi Lovato, sabe como todos esses problemas começaram na infância pelo bullying e pela gordofobia que sofria e que ao chegar à adolescência, se tornou em isolamento, transtornos alimentares, depressão e, então, para deixar os problemas de lado, viu nas drogas uma forma de se encaixar. Sim, é a história de muitas pessoas e a da maioria não vai ter a mesma repercussão, mas deveríamos enxergar que ao falar do caso da Demi Lovato, estamos falando de todos os outros inúmeros casos. Ela é a representação desta luta difícil e, vocês querendo ou não, tudo isto tem um peso maior justamente por ela ser a Demi Lovato.

BULLYING, DEPRESSÃO, TRANSTORNOS ALIMENTARES E GORDOFOBIA

Mesmo que hoje seja considerada um ícone de beleza, não precisa pesquisar muito para saber do quanto ela já sofreu com bullying, transtornos, bipolaridade e muito disso por ter sido uma criança gorda, um pouco acima do peso padrão. Novamente, nossa sociedade provando o quão incompetente é para acolher seus cidadãos. 
Gordofobia está sendo falado, mas ainda não tem a repercussão necessária para que as pessoas entendam que ser gordo não é uma doença. Além disso, hoje e talvez até no passado, não pudéssemos chamar Demi Lovato de gorda, mas a pressão estética e os padrões impostos fizeram com que ela sofresse por ser quem é e sabemos que isto resultou em um impasse na sua trajetória.

Para que vocês entendam o que é Gordofobia, como isto afeta as pessoas e como está enraizado em nós e na nossa sociedade, recomendo o canal ALEXANDRISMOS. Falando sobre assédio, machismo e outros temas, Alexandra explica muito bem o que é a Gordofobia.

Infelizmente, mesmo com tantas produções hoje falando sobre como o bullying, a gordofobia e o preconceito afetam diretamente a depressão, levando a transtornos, problemas psicológicos, dependência química e até ao suicídio, não conseguimos acabar com eles e algumas pessoas parecem regredir cada vez mais.
Entendam que não estou justificando nada do que Demi Lovato fez ou deixou de fazer, ela tem a sua parcela de culpa, mas é necessário entender os fatores e sabermos que uma vez dependente, a luta sempre será constante e infelizmente, recaídas podem vir acontecer.

Entrando nestes fatores que levaram ela a beber, a se drogar, vamos indicar outros conteúdos que falam sobre cada um desses assuntos. 

Extraordinário – R.J. Palacio

Indico Extraordinário por ser uma leitura leve, mesmo tratando de assuntos sérios e por falar sobre bullying, porém, mais que isso, indico este livro porque ele vai falar justamente sobre o fato de cada pessoa estar lutando em sua própria batalha e a importância de sermos gentis com essas pessoas. 
Demi Lovato está em uma luta, a recaída é a prova disto, então sermos gentis com a pessoa que é tão representativa para milhares de adolescentes, é entender que assim como todas as outras pessoas, ela é humana, ela erra, mas está tentando se levantar e se pudermos estender a mãe, será melhor ainda.


Os 13 Porquês – Jay Asher

Sendo uma leitura mais "pesada", esta história fala muito sobre assédio sexual, mas de alguma forma, estamos novamente falando sobre bullying, falando sobre depressão e aqui temos consequências extremamente graves. 
Este livro que deu origem a tão famosa série pode ser importante para que cada um entenda a intensidade que a ocorrência do bullying pode ter. Hannah não se entregou ao alcoolismo ou as drogas, mas acabou vendo a solução ao por fim a sua própria vida, tendo uma consequência ainda mais grave.

NÃO JULGUE, TENTE ENTENDER

Escrever este post é para realmente conversamos sobre o que está acontecendo porque foi chocante ler algumas coisas que eu li, de pessoas julgando e menosprezando algo tão impactante. Se você quiser conhecer a trajetória da Demi Lovato, o Google está aí para te explicar, mas se não te interessa, pense em famílias que estão sofrendo por causa de membros que sofrem pelo alcoolismo e pela dependência química. 
Demi Lovato ficou seis anos sóbria e recentemente, na sua música Sober, ela vai nos relatar justamente a recaída que vem tendo e para mim, foi um pedido de desculpa por não estar sendo o exemplo que sempre tentou ser para os fãs, um pedido de desculpa para a família, mas também um pedido de ajuda. Por isto, é necessário tentar entender, compreender e não julgar. Você pode não ajudar, não precisa escrever uma carta, uma mensagem de apoio, mas você não precisa atrapalhar, entende? Tenha pelo menos o minimo de empatia, não só pela Demi Lovato, mas por todas as pessoas que estão lutando esta mesma batalha.

9 comentários:

  1. Oi,Gabi
    Eu achei legal o post e entendo que a gente precisa ser mais empático em relação aos problemas que as pessoas passam, afinal, ninguém é perfeito e lida com seus próprios demônios. A tragetória da Demi é uma constante luta, e não somente ela, mas várias pessoas não conhecidas que também precisam lidar com as mesmas coisas ou piores. Não vamos falar só de gordofobia, porque gente magra também sofre com o bullying. O problema central não é ser gordo, magro, alto, feio e etc, é o preconceito que as pessoas criam e os padrões de beleza impossíveis de serem alcançados.
    Infelizmente as pessoas moldam suas vidas a respeito do que elas vivem, e é uma pena que a Demi, apesar de tudo o que ela passou, acabou indo por um caminho de dependência química, e teve essa recaída. Mas tenho fé em Deus e na própria cantora que ela vai sair dessa.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miriã.

      Sim, esta não é uma luta só da Demi, milhares de pessoas estão nesta batalha e precisam do mínimo de empatia.
      Eu falei sobre gordofobia porque algo que a Demi sofreu, mas sim pessoas magras podem sofrer com bullying (eu já sofri isto), mas levantei a questão do gordofobia, porque não existe magrofobia. Pessoas magras não sofrem preconceito social, não são discriminadas por peso, como as pessoas gordas. Existe uma diferença aí, porém entendo e concordo que ninguém merece sofrer por algo estético ou por padrões.
      Também fé de que a Demi vai melhorar e estou torcendo por isto.

      Excluir
  2. Olá, Gabi.
    Eu fiquei sabendo desses comentários do povo e fiquei muito triste. Não sou fã dela, nem a conheço muito na verdade, e é claro que exitem milhares de pessoas que etão passando pelo mesmo que ela e é exatamente por isso que o caso tem que ter essa dimensão mesmo. Porque é assim que as pessoas que passam pelo mesmo e não são famosas vão poder se identificar e lutar contra isso. Mas hoje em dia tudo é motivo para as pessoas semearem o ódio.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Sil! Você disse exatamente o que penso.
      Ter essa dimensão é uma forma de mostrar para as pessoas que estão na mesma luta que ninguém é perfeito e que até uma pessoa muito famosa está nesta luta.

      Excluir
  3. Oiii Gabi

    Simplesmente odiosos certos comentários e até mesmo memes rolando na internet contra a Demi Lovato. Eu tive um ex namoraod que é viciado em cocaína também, e sabe de uma coisa na real? Isso é uma doença, ligada à um sem fim de fatores. Foi uma escolha deles em princípio? Talvez. Mas se desmoronar completamente não é uma escolha, ninguém planeja se auto destruir em sã consciência e o viciado é oq ue mais sofre, acredite? Essa falta de empatia de várias pessoas da sociedade só reflete cada vez a mesquinhez em que vivemos, aquela velha história de estar dentro de uma bolha e se julgar melhor que os demais, esquecendo que os dias passam e amanhão drama dela pode ser o drama de alguém que vc ama, e ai ninguém vai querer ver aquele que amamos sendo alvo de ataques e julgamentos né? Enfim, por mais amor não só com relação à Demi ams com relação à todos. Super importante esse seu texto e desabafo e torço pra que faça eco por essa blogosfera gigante mas à vezes tão injusta.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivy!

      É como você disse, as pessoas que julgam vivem dentro de uma bolha onde o mundo delas é muito perfeitinho, sem defeitos.
      E sim, não é só amor e empatia em relação a Demi, mas sim à todos. Ela é só uma representação de milhares de pessoas que estão passando pela mesma coisa.

      Beijos,
      Magia é Sonhar
      Conheça o nosso Canal

      Excluir
  4. Amei seu post e a forma como você abordou o assunto, por ela ter uma legião de fãs o caso dela ajuda e pode afetar essas pessoas, principalmente as que passam por isso. Ninguém é perfeito, e principalmente nesse mundo das celebridades onde tudo parece ser incrível é que mora o perigo. No clipe Sober percebi que no começo ela mostra as três versões dela mesma: a cantora, a filha e a viciada em drogas. Bem forte, né? Apesar de não acompanhar o trabalho dela, fiquei bem triste com a situação. E feliz por ver que ela vai buscar ajuda. Nossa empatia deveria ser triplicada para alguém assim, além da luta, ela ainda vai ser a força para muitas pessoas que a acompanham querer sair do mundo das drogas também!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Gabi,
    Eu fiz um textão sobre a Demi esses dias no facebook, porque acho que as pessoas não entendem a profundidade do assunto. Até fiz um paralelo àquela série nova da netflix que estão acusando de Gordofobia. Queria que o mundo tivesse mais empatia para discutir assuntos sérios como esse e se sensibilizassem para ajudar mais o próximo.
    Espero realmente que o que houve com a Demi seja um alerta para acordarmos. Vamos melhorar, vamos ajudar quem precisa de ajuda.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito de sua visão do assunto. Realmente a Demi Lovato é representativa, principalmente para muitos jovens. Melhoras para ela, que ela possa sair dessa situação.
    Bom final de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Estamos em Hiatus de Inverno e retornaremos dia 09 de agosto, mas não deixaremos de acompanhar seu blog.

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir