RESENHA | Carta a D. - História de um amor – André Gorz

Livro: Carta a D. - História de um amor
Autor: André Gorz
Tradutor: Celso Azzan Jr.
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 104
“Você está para fazer 82 anos. Encolheu seis centímetros, não pesa mais do que 45 quilos e continua bela, graciosa e desejável. Já faz 58 anos que vivemos juntos, e eu amo você mais do que nunca.” Assim André Gorz inicia sua carta de amor a Dorine, mulher ao lado de quem ele passou a vida e que há alguns anos sofria de uma doença degenerativa incurável.
Como um dos principais filósofos do pós-guerra francês, Gorz escreveu inúmeros livros influentes, mas nenhuma de suas obras será tão amplamente lida e lembrada quanto esta carta simples e bela, em que ele rememora tanto a história de companheirismo, amor e militância do casal como a trajetória intelectual que percorreram juntos.
Um ano após a publicação de Carta a D., um bilhete encontrado na casa onde moravam fez as vezes de pós-escrito à narrativa: André e Dorine tiraram a própria vida juntos, numa renúncia comovente a viver sozinhos. 
Talvez você já conheça André Gorz. Talvez seus professores de filosofia e/ou sociologia já tenham te falado deste autor, mas será que você conhece Carta a D.? Será que você conhece o relato verdadeiro deste autor para sua amada esposa? André Gorz conta neste livro sobre como nunca retratou sua esposa da forma real que ela era. Sobre a mulher forte e determinada que sempre esteve ao seu lado.
E, é por isso, que no final de sua vida, ele relembra todo o seu relacionamento com a esposa e sobre como ela passou os últimos anos da vida, já que tinha uma doença degenerativa incurável. 
Relutei em trazer esta resenha para o blog porque é errado eu vir dizer se este livro é bom ou não. Primeiramente, porque não é um livro. É um relato verdadeiro sobre uma história verdadeira. Segundo, porque isto não é algo que lemos tentando ver se é bom ou não. Lemos sentindo o amor verdadeiro transbordando destas páginas. 
"Você está para fazer oitenta e dois anos. Encolheu seis centímetros, não pesa mais do que quarenta e cinco quilos e continua bela, graciosa e desejável. Já faz cinquenta e oito anos que vivemos juntos, e eu amo você mais do que nunca. De novo, carrego no fundo do meu peito um vazio devorador que somente o calor do seu corpo contra o meu é capaz de preencher."
Eu não posso falar desta obra como se ela tivesse personagens fictícios ou um enredo para avaliar, é uma história real. Com pessoas reais. Com sentimentos reais. 
O que posso falar e o que mais me surpreendeu é que se você gosta de filosofia e já estudou um pouco sobre este autor que foi importante para a história da filosofia, você terá uma nova visão dele. Não só do homem que lutava pela justa distribuição do trabalho, mas do homem que foi realmente apaixonado por sua esposa e que sempre teve ajuda dela para ser o homem que todos respeitavam.
"Preciso reconstruir a história do nosso amor para apreender todo o seu significado. Ela foi o que permitiu que nos tornássemos o que somos, um pelo outro, um para o outro. Eu lhe escrevi para entender o que vivi, o que vivemos juntos."
Escrevendo como se fosse para a sua esposa mesmo, como se fosse uma carta e, escrevendo também para o leitor, como se fosse um livro, o autor assume que retratou a mulher de forma errada em muitas das suas histórias. Conta que a retratou de forma tão diferente que as pessoas achavam que ela era totalmente dependente dele, mas que a verdade era totalmente oposta. Na maioria das vezes, ou em todas as vezes, era ele o total dependente dela.
"Compreendi com você que o prazer não é algo que se tome ou que se dê. Ele é um jeito de dar-se e de pedir ao outro a doação de si. Nós nos doamos inteiramente um ao outro."
Sendo um relato tão verdadeiro, vemos que a história dos dois é bem permeada pela situação política do país, seja após a Guerra ou após as decisões que afetam a sociedade toda. Isto é interessante porque, mesmo que este não seja o intuito, a história mostra como a vida das pessoas é modifica através da situação política de um país.
"Nós tínhamos um mundo em comum, do qual percebíamos aspectos diferentes. Essas diferenças eram a nossa riqueza."
 Além de mostrar o crescimento dele e da mulher perante aquele mundo, conquistando seus lugares de reconhecimento, André Gorz que já usou o pseudônimo Michel Bosquet, retrata com verdade, o amor e é por isto que é impossível julgar a história dele. Mostrando as dificuldades, os medos, as alegrias e tudo mais, este autor realmente entrega a verdade do sentimento que sentiu na relação com sua mulher. E como sabemos, é quase impossível descrever o que é o amor, mas você consegue senti-lo nas páginas deste livro.
"Tenho certeza que você trabalhava para domesticar a morte, para combatê-la sem medo. Estava tão bela e resoluta em seu silêncio, que eu não seria capaz de imaginar que você pudesse renunciar à vida."

ADQUIRA

4 comentários:

  1. Oi, Gabs
    Eu recebi esse livro mas não tive interesse em ler, por isso troquei ele. Eu me lembrei de Diário de uma paixão, e foi um livro que despedaçou meu coração, fiquei chorando horrores com toda a história, o amor dos personagens e a prova que eles transpassam pelas páginas. É lindo ver um amor verdadeiro assim, ele nos inspira a viver esse tipo de história também.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Gabi.
    Eu vi opiniões bem diferentes desse livro. Primeiro achei que fosse algo muito romântico, mas li em algumas resenhas que mais parece que o autor se culpa e muito por ter escrito o que nunca disse. Por isso fico na duvida se leio ou não. Mas como você disse a história é real, então é aquilo ali e pronto hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi, Gabi

    Assim como você, demorei e sigo demorando (já que não publiquei a resenha ainda) a postar minha opinião. Ela já está rascunhada há quase dois meses, mas ainda não me sinto satisfeita. Assim como você, escrevi na minha resenha que não cabe a mim achar bom ou ruim algo que não foi escrito com este intuito...
    Uma coisa é certa, eu estava esperando algo totalmente diferente daquilo que encontrei.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir